Publicidade
Menos Dias

Feriados em finais de semana derruba dias de folga dos brasileiros em 2019

(Foto: Reprodução)

O ano de 2019 será um ano escasso em termos de folga para os trabalhadores brasileiros. É que o número de dias parado por conta de feriados deve ter uma queda de 31,25% no ano novo. Se em 2018 foram 16 dias que os brasileiros puderam ficar em casa ou aproveitar para viajar, no próximo ano serão apenas 11 dias – e isso já considerando as datas passíveis de emenda.
Embora o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão deva divulgar apenas no final do ano o calendário oficial para 2019, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) já divulgou em seu site uma lista com os feriados nacionais e as datas com ponto facultativo.
O menor número de dias de folga no próximo ano se deverá principalmente às datas que em 2018 caíram numa sexta-feira, mas que neste ano cairão num sábado. É o caso dos feriados de Finados (2 de novembro), Nossa Senhora de Aparecida (12 de outubro) e Independência do Brasil (7 de setembro). Já o Dia de Tiradentes (21 de abril), que neste ano caiu num sábado, cairá no próximo em um domingo.
Outro detalhe que impactará sobre o calendário é que dois feriados irão cair numa quarta-feira: o Dia do Trabalho (1º de maio) e o Natal (25 de dezembro). Assim, o mais provável é que não ocorram as famosas emendas, com os brasileiros trabalhando normalmente na segunda, terça, quinta e sexta das semanas em que caírão esses feriados.
Por outro lado, quatro datas deverão ter emenda ou serão “coladas” com feriados: a Confraternização Universal de 1º de janeiro (terça-feira), a Paixão de Cristo, celebrada em 19 de abril (sexta-feira), Corpus Christi, em 20 de junho (quinta-feira) e a Proclamação da República, em 15 de novembro (sexta-feira). 

Comércio comemora e o turismo lamenta
Para o comércio, o fato de que 2019 terá menos dias de folga é motivo para celebração. De acordo com um estudo da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap), a cada dia parado a lucratividade do setor é corroída em 9,2% na comparação com um dia comum. Num ano, isso representa um prejuízo bilionário, que chega a superar os R$ 13 bilhões. 
Marco Tadeu Barbosa, presidente da Faciap, destaca ainda que no atual momento que o país vive, o que o brasileiro precisa fazer é trabalhar, produzir e vender. “Os feriados tem um impacto muito grande, atrapalha a economia”, aponta.
Por outro lado, o setor de turismo lamenta o menor número de datas com folga. Segundo Adonai Aires de Arruda Filho, presidente do Curitiba Convention Visitors & Bureau (CCVB), nas datas comemorativas Curitiba sai ganhando em duas frentes: com as agências de viagens, que incrementam suas receitas por conta dos curitibanos que deixam a cidade, e com os turistas que vem de fora visitar a Capital – a maioria deles vindo do interior do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.
“Se for comparar um mês com feriado com outro sem, praticamente dobra o movimento turístico na cidade”, aponta o presidente da CCVB, destacando que as datas comemorativas ajudam a potencializar o turismo de lazer. 
Já a economista Juliana Inhasz, da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), destaca que os feriados, além de proporcionar um descanso extra, acabam fazendo reduzir a produção, uma vez que há menos gente trabalhando, o que impacta negativamente o comércio e a indústria. Por outro lado, ela aponta justamente o movimento turístico como um ponto positivo.

Mais quatro feriados até o final do ano. Dois deles em novembro
Até o final deste ano, os brasileiros terão ainda mais quatro datas de feriado para folgar. E o melhor de tudo: todas essas datas são passíveis de emenda, com mais seis dias de folga até 31 de dezembro (e isso sem contar os finais de semana).
A próxima folga será nesta sexta-feira, 12 de outubro, quando se celebra o dia de Nossa Senhora de Aparecida. Depois, em novembro, serão dois feriados em menos de duas semanas: no dia 2, uma sexta-feira, é celebrado Finados; já no dia 15, uma quinta-feira, comemora-se a Proclamação da República (e a tendência é que a maioria dos trabalhadores emende já a sexta-feira, ganhando mais um dia de folga).
Por fim, em 25 de dezembro, o Natal, feriado derradeiro de 2018. A data cairá numa terça-feira, o que significa que a segunda também deve acabar sendo “enforcada”.

A lista de feriados de 2019

Confraternização Universal

1º de janeiro (terça-feira)

Carnaval

4 a 6 de março (segunda a quarta-feira/facultativo)

Paixão de Cristo

19 de abril (sexta-feira)

Tiradentes e Páscoa

21 de abril (domingo)

Dia do Trabalho

1º de maio (quarta-feira)

Corpus Christi

20 de junho (quinta-feira)

Independência do Brasil

7 de setembro (sábado)

Nossa Sra. Aparecida
Padroeira do Brasil

12 de outubro (sábado)

Finados

2 de novembro (sábado)

Proclamação da República

15 de novembro (sexta-feira)

Natal

25 de dezembro (quarta-feira)

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES