0 a 1

Ferrolho fraqueja no fim e Paraná perde para o Internacional na estreia de Claudinei Oliveira

(Foto: Divulgação/ Site oficial do Internacional)

Parecia que a zebra desfilaria no Beira Rio no começo da tarde deste domingo (19 de agosto). Na estreia do técnico Claudinei Oliveira, o Paraná Clube montou um verdadeiro ferrolho e conseguiu segurar o Internacional durante a maior parte do jogo, tendo até algumas oportunidades em contra-ataque. Mas no apagar das luzes, praticamente no último minuto do jogo, o meia Camilo acertou uma bela cobrança de falta da entrada da área e garantiu a vitória pelo placar mínimo para os gaúchos.

Estacionado nos 14 pontos, o Tricolor paranaense permanece na última colocação, cinco pontos atrás do Vasco, 16º colocado. Já o Colorado chega aos 38 pontos e alcança a primeira colocação provisoriamente, empatado em pontos com o líder São Paulo, que ainda joga neste domingo, às 19 horas, contra a Chapecoense no Morumbi.

Na próxima rodada, na quarta-feira (22 de agosto), o Paraná joga na Vila Capanema contra o São Paulo, às 19h30. Já o Internacional volta a campo no mesmo dia e horário para medir forças contra o Bahia, na Arena Fonte Nova.

Reencontro

A partida no Beira Rio marcou o reencontro entre Paraná e Inter, que fizeram um jogo histórico no ano passado, pela Série B, com recorde de público na Arena da Baixada: 39.375 torcedores estiveram presentes.

Escalações

Em sua primeira partida, Claudinei Oliveira promoveu quatro mudanças na equipe paranista, com o zagueiro Rayan, os volantes Leandro Vilela e Jhonny Lucas e o meia Caio Henrique assumindo a titularidade nas vagas de, respectivamente, Cléber Reis e Alex Santana (suspensos), Torito González e Maicoseuel (ambos no departamento médico).

No Internacional, os desfalques eram mais numerosos. Odair Hellmann não pôde contar com nomes como D’Alessandro, Danilo Fernandes, Zeca, Leandro Damião e Wellington Silva, todos lesionados. Victor Cuesta (suspenso) e Paolo Guerrero (que ainda aprimora a parte física) também ficaram de fora.

Primeiro tempo

Jogando no 4-5-1, o Paraná montou um verdadeiro ferrolho no Beira Rio, com apenas Grampola mais avançado. O Internacional tentava furar as linhas do adversário trocando muitos passes (foram 262 certos contra apenas 46 do Paraná no primeiro tempo) e mantendo a posse (74,5% x 25,5%).

Com a bola rolando, porém, os gaúchos criaram pouco. As melhores oportunidades vieram em lances de bola parada, mas Richard salvou o time paranaense. Aos 22, Jonatan Álvez teve chance clara de gol após cruzamento de Fabiano, mas mandou para fora.

A medida que o tempo passava, o Colorado ficava mais nervoso por conta do gol que não saía. E o Paraná se aproveitou disso para finalmente levar algum perigo ao gol adversário na reta final da etapa inicial, finalizando com perigo contra a meta defendida por Marcelo Lomba aos 42 e aos 46 minutos.

Segundo tempo

Nos 45 minutos finais de jogo, o Inter permaneceu com o domínio da partida, mas já não apresentava o mesmo volume de jogo da etapa inicial (o que se evidenciou na posse de bola, que caiu para 68%). Cada vez mais nervoso, os mandantes abusaram das faltas e foram punidos com cartões amarelos.

O jogo ficou mais aberto, com chances de gol para os dois lados. As melhores oportunidades foram dos gaúchos, que ficaram ainda mais perigosos após as entradas de Rossi no lugar de Fabiano (com Edenílson deslocado para a lateral) e de Camilo na vaga de Jonatan Álvez. Claudinei Oliveira respondeu substituindo Jhonny Lucas e Rafael Grampola por Wesley Dias e Rodolfo (que voltava mais para recompor do que seu companheiro). Nos minutos finais, ainda entraram Lucca (no Colorado) e Jhony (no Tricolor), nas vagas de William Pottker e Leandro Vilela.

A partida perdeu em emoção e foram poucas as chances de gol nos 20 minutos finais. Mas quando o empate já parecia encaminhado, aos 50 minutos o meia Camilo acertou uma bela cobrança de falta, sem chance para Richard, e garantiu a vitória dos donos da casa, para revolta de Silvinho. "Foi burrice nossa. O professor falou para não fazer falta perto da área", disse o meia-atacante na saída do campo.

Internacional 1 x 0 Paraná

Internacional: Marcelo Lomba; Fabiano (Rossi), Rodrigo Moledo, Emerson Santos e Iago; Rodrigo Dourado, Patrick e Edenílson; Nico López, William Pottker (Lucca) e Jonatan Álvez (Camilo). Técnico: Odair Hellmann
Paraná: Richard; Junior, René Santos, Rayan e Igor; Leandro Vilela (Jhony), Jhonny Lucas (Wesley Dias) e Caio Henrique; Carlos, Silvinho e Rafael Grampola (Rodolfo). Técnico: Claudinei Oliveira.
Gol: Camilo (50-2º)
Cartões amarelos: Jonatan Álvez, Fabiano, Nico López (I); Igor, Rayan, Leandro Vilela, Richard e Carlos (P)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Público: 44.959 total
Renda: R$ 1.220.310,00
Local: Estádio Beira Rio, em Porto Alegre (RS), domingo (19/08) às 11 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo


3 – Cobrança de escanteio. A zaga do Paraná afasta de cabeça e a bola sobra com Pottker, que chuta forte. A bola desvia na zaga e Fabiano arrisca outra finalização, de longe. Por cima do gol.

13 – Cobrança de escanteio de Nico López na primeira trave, Emerson Santos escora e a bola sobra para Patrick, que manda um voleio. Richard pratica difícil defesa.

14 – Mais uma cobrança de escanteio, desta vez de Fabiano. Jonatan Álvez cabeceia e Richard salva novamente o Paraná.

22 – Rodrigo Dourado lança para Fabiano. Perto da linha de fundo, o lateral cruza na medida para Jonatan Álvez, sozinho e de frente para o gol, chegar batendo. A bola passa rente à trave.

39 – Bola enfiada por Edenílson. Pottker evita a saída e cruza para Patrick, que tenta mais um voleio e manda por cima do gol.

42 – Cobrança de falta de Silvinho direto para o gol. Marcelo Lomba espalma e Grampola toca para Carlos. Desequilibrado, o atacante tenta cabecear para o gol, mas erra o alvo.

46 – Leandro Vilela faz boa jogada pela esquerda e toca para Grampola, que chuta da entrada da área, por cima do travessão.

Segundo tempo

4 – Jhonny Lucas disputa a posse na meia lua e a bola sobra para Caio Henrique, que bate colocado, ao lado do gol.

9 – Nico López solta a bomba da entrada da área e Richard espalma. No rebote, Pottker cai ao disputar a bola com Rayan e fica pedindo pênalti.

16 – Toque de Jonatan Álvez para Rossi. O atacante cruza rasteiro, na medida para Nico López. O uruguaio já preparava o chute dentro da pequena área, mas Richard se antecipa e recolhe a bola.

19 – Rossi avança pela direita e cruza de trivela para Pottker cabecear firme. A bola raspa o travessão e vai para fora.

21 – Igor toca para Silvinho, que enfia a bola para Grampola. O atacante ajeita o corpo e chuta em cima de Marcelo Lomba.

25 – Cruzamento para a área. A bola bate, rebate na defesa e sobra para Camilo na pequena área. Ele chuta em cima de Richard, que salva o Paraná.

50 – Gol do Internacional! Cobrança de falta da intermediária. Camilo bate com muita qualidade, a bola passa por cima da barreira e morre no cantinho do gol. Richard se esticou todo, mas não conseguiu alcançar.