Curitiba de Graça

Festival de Inverno da UFPR inicia no dia 21

(Foto: Reprodução/Site Festival de Inverno da UFPR)

Confira as dicas do Curitiba de Graça 

Resgatar as brincadeiras de infância, como as cantigas de roda, adivinhas parlendas, quadrinhas populares, valorizar o folclore paranaense e brasileiro, estimular a contação de histórias e incentivar o convívio familiar com mais regularidade e qualidade. Esses são os principais objetivos do projeto cultural gratuito “Minha Avó Me Contou – Literatura Paranaense e Tradição Oral”, que será realizado de hoje, 16 de agosto, até 15 de novembro.

E no dia 21, inicia o sempre aguardado Festival de Inverno da Universidade Federal do Paraná com muitas atrações gratuitas e de forma virtual. Leia essas e outras dicas do Curitiba de Graça para o Bem Paraná.

Boa leitura! 



Coisa de avó

Crédito: Manu Assini

Arte do projeto destaca as atrações como podcasts, saraus de histórias e oficinas de bonecos

O projeto “Minha Avó Me Contou” foi concebido inicialmente para acontecer de forma presencial, mas devido à pandemia, sofreu adaptação para o universo digital. Assim, as contações de histórias da literatura paranaense serão divulgadas por meio de podcasts nos seguintes canais: https://www.youtube.com/user/Lilyancsb , https://open.spotify.com/user/lilyan.souza

E https://www.instagram.com/lilyandesouza/?hl=pt-br

Serão 40 episódios de podcasts compostos por histórias da literatura infantil e infantojuvenil de autores paranaenses como Adriana Barretta Almeida, Alice Ruiz, Álvaro Posselt, Anderson Novello, Carol Sakura, Célia Cris Silva, Glória Kirinus, Josiane Mayr Bibas, Liana Leão, Lilyan de Souza, Márcio R. Garcia, Silviane Scliar Sasson e Sueli Araújo.

O público também poderá conhecer lendas e contos populares do Brasil e do mundo nas versões de Flávio Moreira da Costa, Lilyan de Souza, Maria Fernanda Campos, Neil Philip e Ricardo Azevedo. Eles serão apresentados com elementos da tradição oral e executados pelo músico Joelson Cruz.

O projeto apresentará ainda quatro textos inéditos de Lilyan de Souza, que também é escritora e mediadora de leitura. Serão duas narrativas infantis – “Neli, do tamanho de um enorme coração” e “Filipina e Filomena, duas gatas bem pequenas” – e outras duas lendas paranaenses: “A missão divina da Gralha Azul” e “A lenda das Cataratas do Iguaçu: Tarobá e Naipi”. 



Café com Bach

Crédito: Divulgação/Teatro Guaíra

Legenda: Em uma das novas apresentações, os bailarinos dançam sob uma chuva artificial no palco do Guairão.

O Teatro Guaíra apresenta a segunda temporada do projeto Café com Bach, que vai ao ar quinzenalmente, sempre às 17 horas pelas redes sociais. Ao todo serão 15 novos episódios gravados com músicos da Orquestra Sinfônica do Paraná e bailarinos do Balé Teatro Guaíra.

As músicas escolhidas para embalar as coreografias são “Invenções para Duas Vozes”, de Johann-Sebastian Bach. O público pode se preparar para surpresas: uma delas é uma chuva artificial no palco do Guairão. Para conferir as apresentações é só acessar:

https://www.facebook.com/OrquestraSinfonicaDoParana ou https://www.facebook.com/baleteatroguaira/ 



Festival de Inverno

Crédito: Douglas Fróis e Juliana Macedo

Legenda: Exposições virtuais estão entre as atrações do festival.

Acontece de 21 e 25 de agosto, a 31ª edição Festival de Inverno da Universidade Federal do Paraná. Neste ano, o objetivo do festival é abordar o patrimônio natural e cultural do litoral paranaense, conectando conhecimentos tradicionais e recursos digitais. A programação acontecerá em três faixas de horário: das 14 à 17 horas, - ocorre as atividades formativas, das 17 às 20 horas, das atividades paralelas e a partir das 20 horas, ocorrem as apresentações artísticas.

As atividades compostas por minicursos, espetáculos e exposição serão todas em formato virtual e gratuitas. Confira mais informações aqui: https://curitibadegraca.com.br/31o-festival-de-inverno-da-ufpr-une-o-tradicional-ao-digital-em-evento-remoto/ 



Ravi Brasileiro

Crédito: Oruê Brasileiro

Legenda: Apresentado originalmente em 2016, show foi reformulado para a gravação.

Um show de muitas facetas, que passeia por caminhos inusitados em arranjos que flertam com o universo da música eletrônica e mostram como é a nova música contemporânea, popular e brasileira. Assim é “Quiçá Que Sacudisse”, espetáculo de Ravi Brasileiro que foi selecionado no edital Projeto Paiol Musical de 2020 e ganhou uma gravação no Teatro Paiol em novembro do mesmo ano. O show agora começa a chegar no https://www.youtube.com/ravi-brasileiro

de maneira fragmentada, em 14 vídeos, que serão publicados ao longo das próximas semanas. As músicas, algumas com parcerias de músicos como Guto Horn, Milton Karam e Otto Brasileiro, também serão disponibilizadas nas plataformas de streaming de áudio, como o https://open.spotify.com/artist/05p0YEPUj0U0saeuaWtDdl.

Para mais notícias culturais, acesse: www.curitibadegraca.com.br