Pré-lançamento

Filme da Lava Jato: Boca Maldita 'recebe' R$ 4 bilhões

A cidade de Curitiba ganhou ontem uma pilha cenográfica de dinheiro que simula a quantia recuperada pela forca tarefa durante os três últimos anos da operação Lava-Jato: nada mais, nada menos de R$ 4 bilhões. A ativação é parte da comunicação do filme Polícia Federal – A Lei É Para Todos, que conta a história da Lava Jato desde seu início, até março de 2016, e estreia em 7 de setembro. Uma pilha de dinheiro que mede mais de quatro metros de altura está instalada na Boca Maldita, nos arredores da Rua das Flores com acesso ao público.

Rodado em parte em Curitiba, o filme teve pré-estréia ontem, com presença de Antonio Calloni, Flávia Alessandra, Bruce Gomlevsky, Rainer Cadete, o diretor Marcelo Antunez e o produtor Tomislav Blazic.

Inspirado no livro homônimo de autoria de Carlos Graieb e Ana Maria Santos, o thriller monta o passo a passo da investigação e os esforços para desvendar o esquema de lavagem de dinheiro e desvios para pagamento de propina para executivos de uma estatal petróleo, empreiteiras, partidos políticos e parlamentares.

O filme conta a saga da maior e mais bem-sucedida operação de combate à corrupção da história do país – a Operação Lava Jato. Pelo ponto de vista do delegado Ivan (Antonio Calloni) e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, o longa revela os esforços para desvendar o esquema de lavagem.