Em plena pandemia

Fiscalização fecha bares da Rua Itupava por aglomerações e desrespeito ao toque de recolher

(Foto: Ernani Ogata)

Neste fim de semana, as equipes da força-tarefa da Prefeitura que atua na fiscalização das ações anti-covid-19, percorre os bairros para averiguar a adequação de empresários, comerciantes e cidadãos ao Decreto 860/2021, que estabelece medidas mais restritivas de combate à pandemia da covid-19. Entre elas, o aumento de mais uma hora no toque de recolher, passando a ser das 22h às 5h (antes era das 23h às 5h). Já no início da fiscalização, nesta sexta (14) à noite, a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) fechou diversos bares da Rua Itupava, no Alto da XV, após denúncias do Ministério Público e da Prefeitura de Curitiba. Os locais não estavam dentro das regras dos decretos e foram fechados e autuados. Alguns bares passaram do horário permitido, outros estavam com aglomerações. A fiscalização também flagrou muitos jovens sem máscara.

Curitiba continua sob bandeira laranja (risco médio de contaminação pelo coronavírus), porém, nas vistorias realizadas de segunda-feira (10/5) até a madrugada de quinta-feira (13), as equipes constataram inúmeras irregularidades graves, que comprometem a saúde pública da população. Nos quatro dias de Ações Integradas de Fiscalização Urbana (Aifus), em parceria do Governo do Estado, as equipes inspecionaram 59 estabelecimentos, interditaram 15 que descumpriam as medidas restritivas e lavraram 22 autos de infração que somam R$ 98.850 em multas. Foram autuados por descumprirem a medida de suspensão de atividade bares nos bairros Pinheirinho, Uberaba, Cajuru, Batel, São Francisco, Boa Vista, Santa Cândida e Novo Mundo. Também foram encontradas irregularidades em um comércio de bebidas varejista e tabacaria no Orleans, que praticava a atividade de bar, tabacarias no Novo Mundo e no Sítio Cercado, em funcionamento após o horário permitido, e casas noturnas no Guaíra e no Jardim Social.

Festas clandestinas
No último fim de semana, os agentes de fiscalização acabaram com aglomerações em festas clandestinas e em bares. Dezesseis espaços, a maioria bares, foram interditados e 17 multas aplicadas. No sábado (8), duas festas clandestinas foram encerradas pela fiscalização, ambas no bairro Hauer. Os responsáveis foram multados em R$ 100 mil cada.

Multas já somam R$ 10 milhões

Desde 5 de janeiro, quando entrou em vigor a Lei 15.799/2021, que responsabiliza e pune quem descumpre as medidas restritivas de enfrentamento à pandemia de covid-19, até a madrugada de quinta-feira (13/5), a força-tarefa da Prefeitura lavrou 1.033 autos de infração em 2.550 fiscalizações realizadas com a participação dos fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo (nas Aifus e ações com a Guarda Municipal). Somados os autos ultrapassam R$ 10,5 milhões em multas.