Publicidade
Segurança comprometida

Fisher-Price diz que recolherá cadeiras de balanço após morte de mais de 30 bebês

(Foto: Divulgação)

 A Fisher-Price anunciou na noite de sexta (12) o recolhimento de 4,7 milhões de cadeirinhas de balanço automáticas após morte de mais de 30 bebês desde que o produto foi lançado, em 2009. A cadeira, que pode ser programada para simular o movimento de ninar, estaria levando ao tombo das crianças, devido a uma instabilidade.

A Comissão de Segurança do Produto para o Consumidor (CPSC) do Governo dos Estados Unidos tinha emitido um alerta para os pais e mães de bebês sobre a cadeirinha de descanso da Fisher-Price chamada Fisher-Price Rock’n Play. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) já iniciou investigação sobre o assunto no Brasil. 

A assessoria de imprensa da Fisher-Price no Brasil emitiu nota sobre o assunto, adiantando que não deve retirar as cadeiras do mercado brasileiro.

Veja nota da Fisher-Price do Brasil: "Por quase 90 anos, gerações de pais confiam na Fisher-Price para fornecer produtos seguros e de alta qualidade para seus filhos. Trabalhamos muito para ganhar essa confiança. Nós garantimos a segurança do Fisher-Price Rock’n Play Berço Portátil, produto que atende a todas as normas de segurança aplicáveis, incluindo a ASTM International, além de ser certificado pela Associação de Fabricantes de Produtos Juvenis (JPMA). Continuamos trabalhando com a Consumer Product Safety Commission (Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA) para garantir a segurança dos itens do nosso portfólio, incluindo o Berço Portátil Rock’n Play. É essencial que os avisos e instruções do produto sejam sempre seguidos. Continuaremos a fazer tudo o que pudermos para garantir que os pais e cuidadores tenham acesso às informações necessárias para criar um ambiente de sono seguro para bebês".

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES