Dez a um

Fluminense aplica goleada incrível, mas está eliminado da Sul-Americana

(Foto: Mailson Santana / Fluminense FC / Flickr)

O Fluminense precisava vencer e fez sua parte, indo além do esperado ao golear o Oriente Petrolero-BOL, por incríveis 10 a 1, no maior placar da Copa Sul-Americana, em pleno Estádio El Tahuichi, em Santa Cruz de la Sierra, na noite desta quinta-feira. Mas mesmo assim, está eliminado na fase de grupos e fora das oitavas. No outro jogo do Grupo H, o Unión-ARG venceu o Junior-COL, por 4 a 0 e abocanhou a única vaga da chave.

Com o placar de 10 a 1, o Fluminense tem a sua maior goleada no século. O recorde anterior era de 2002, portanto há 20 anos, quando o Tricolor bateu o América-RJ por 8 a 0, pelo Torneio Rio-São Paulo.

Cano e Matheus Martins foram os destaques do duelo, cada um com três gols marcados. Os demais tentos foram assinalados por Arias, Caio Paulista, Manoel e Willian. Sebastián Álvarez descontou para os donos da casa. Com o resultado, o Fluminense terminou na segunda colocação da chave com 11 pontos ganhos. Já o Unión ficou com 12 na liderança. O Oriente Petrolero, por sua vez, foi o 'saco de pancadas' do grupo e deu adeus a Sul-Americana sem vencer.

Vale lembrar que apenas o primeiro colocado de cada chave avançou para as oitavas de final e os melhores terceiros colocados da fase de grupos da Libertadores também entram nesta fase do mata-mata.

Precisando de uma goleada para avançar, o Fluminense abriu o placar logo no primeiro lance de jogo. Arias lançou Matheus Martins na entrada da área, que chutou firme para o fundo das redes. Nos minutos seguintes, Germán Cano fez mais dois. Aos oito, o atacante completou um cruzamento de Arias e aos 12, aproveitou uma invertida de Nonato, para marcar de cabeça.

Bastante ofensivo, o time carioca acabou dando espaço na defesa e aos 14 minutos, o Oriente Petrolero descontou em um contra-ataque. Após cruzamento da esquerda, Sebastián Álvarez viu o goleiro Fábio ficar pelo caminho e com toda liberdade do mundo, cabeceou para o fundo das redes. No lance seguinte, porém, Arias fez mais um para o Fluminense. Em mais uma bola alçada na área, o meia pegou a sobra e fez.

Nos minutos finais do primeiro tempo ainda saíram mais dois gols. Aos 35 minutos, Willian fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro na área. Matheus Martins desviou e a bola sobrou livre para Caio Paulista marcar. Já aos 39, Matheus Martins fez mais um, tocando na saída do goleiro. Por isso, o primeiro tempo terminou em 6 a 1.

Na volta do intervalo, o Fluminense seguiu em cima e não parou de marcar gols. Aos oito, Matheus Martins recebeu belo passe de Martinelli, deixou um marcado para trás e bateu no cantinho, sem chances para o goleiro adversário. Aos 12, Cano também fez mais um aproveitando mais um cruzamento de Willian.

Aos 20 minutos. foi a vez do zagueiro Manoel deixar a sua marca. Depois de uma cobrança de escanteio, ele desviou de cabeça para o fundo das redes. Já Willian, que havia dado várias assistências no duelo, marcou seu gol aos 29 minutos. O atacante recebeu dentro da área, driblou o goleiro e empurrou para o gol. Nos minutos finais, o duelo terminou movimentado, mas o placar terminou mesmo com inesperados 10 a 1.

CUIABÁ DERROTADO

No outro jogo com brasileiro em campo, o Cuiabá se despediu da Copa Sul-Americana com derrota. Já sem chances de classificação desde a rodada passada, o time mato-grossense que fez sua primeira participação em competições internacionais, acabou derrotado pelo Melgar-PER, por 3 a 1, na altitude do Estádio Monumental.

Com a derrota, o Cuiabá terminou em terceiro lugar do Grupo B, com seis pontos. Do outro lado, com a vitória, o Melgar, ultrapassou o Racing-ARG, que perdeu para o River Plate, e se classificou para as oitavas de final, ficando na liderança do Grupo B.