Publicidade
Resgate

Fragata encontrada debilitada em Matinhos é reabilitada por equipe da UFPR

Uma equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) da UFPR, via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), reabilitou uma fragata (Fregata magnificens) avistada por um morador da cidade de Matinhos. Também conhecida como tesourão, a ave costeira de ocorrência comum no litoral paranaense chegou ao Centro de Reabilitação, Despetrolização e Análise de Saúde da Fauna Marinha (CReD) no dia 12 de maio.

A fêmea juvenil foi examinada assim que chegou e a equipe veterinária identificou um quadro clínico inicial de temperatura corporal abaixo dos valores de referência (hipotermia) e diarreia. Segundo o médico veterinário responsável pelo atendimento, Marcillo Altoé, a primeira ação foi estabilizar os parâmetros vitais tais como a temperatura corporal, a frequência cardíaca e respiratória, além de atender o quadro de desidratação.

Foto: LEC / UFPR

Após o atendimento inicial, a ave passou cerca de 60 dias no CReD para a realização de procedimentos de reabilitação e tratamentos. Nesta semana, foram iniciadas as avaliações para a soltura, que deve ocorrer em breve. “O animal está estabilizado, alerta, inclusive alçando voos, e se alimentando sozinho. Com esse prognóstico positivo atual, podemos dizer que está apto para a reintegração ao ambiente natural. Este é o melhor resultado e o principal objetivo do CReD: reabilitar e devolver à natureza os animais em boa condição de saúde para continuar seu ciclo de vida”, avalia Altoé.

Caso você aviste uma ave marinha ou costeira, baleia, tartaruga, lobo marinho, foca, ou golfinho morto ou debilitado, entre em contato com a equipe do LEC pelo telefone 0800 642 3341.

Projeto

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Laboratório de Ecologia e Conservação/UFPR monitora o Trecho 6, compreendido entre os municípios de Guaratuba e Guaraqueçaba

UFPR firma parceria com a Unesco e lança coalizão para reunir pesquisadores pela Década dos Oceanos

Uma parceria entre a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Unesco mobilizará ações relacionadas à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, estipulada pela Organização das Nações Unidas para os anos de 2021 a 2030. A “Década do Oceano” construirá uma estrutura comum para que a ciência oceânica garanta a implementação da Agenda 2030 no âmbito dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Na UFPR, a ação começou a ser articulada pelo Programa de Pós Graduação em Pós-Graduação em Sistemas Costeiros Oceânicos. Com a formação de uma rede colaborativa de pesquisadores, o grupo lançou um perfil no Instagram com um desafio para a sociedade pelo desenvolvimento sustentável. Foram mais de 1400 perfis engajados na campanha “30 dias pelos Oceanos”.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES