Gartner: 25% das pessoas passarão ao menos 1 hora por dia no Metaverso até 2026

Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, prevê que até 2026, 25% das pessoas passarão pelo menos uma hora por dia no metaverso para trabalho, compras, educação, social e/ou entretenimento. 

“Os fornecedores já estão criando maneiras para os usuários replicarem suas vidas em mundos digitais”, diz Marty Resnick, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner. “Desde a participação em salas de aula virtuais até a compra de terrenos digitais ou a construção de casas virtuais, temos visto que as atividades estão sendo realizadas, atualmente, em ambientes separados. Eventualmente, no futuro, elas ocorrerão em um único ambiente, o Metaverso, com vários destinos em tecnologias e experiências.” 

O Gartner define um Metaverso como um espaço virtual compartilhado e coletivo, criado pela convergência da realidade física e digital virtualmente aprimorada. É persistente, proporcionando experiências imersivas aprimoradas, bem como independente e acessível de qualquer tipo de dispositivo, de tablets a monitores montados na cabeça. 

Como nenhum fornecedor será o proprietário do Metaverso, o Gartner espera que ele tenha uma economia virtual habilitada por moedas digitais e tokens não fungíveis (NFTs). O Metaverso impactará todos os negócios com os quais os consumidores interagem todos os dias. 

Isso também afetará a forma como o trabalho é feito. As organizações fornecerão melhor engajamento, colaboração e conexão com seus funcionários por meio de escritórios virtuais em espaços de trabalho imersivos. As empresas não precisarão criar sua própria infraestrutura para fazer isso porque o Metaverso fornecerá a estrutura. Além disso, os eventos virtuais que ganharam popularidade nos últimos 18 meses oferecerão oportunidades e workshops de networking mais colaborativos e imersivos. 

“As empresas terão a capacidade de expandir e aprimorar seus modelos de negócios de maneiras sem precedentes, passando de um negócio digital para um negócio metaverso”, conta Resnick. “Até 2026, 30% das organizações do mundo terão produtos e serviços prontos para o Metaverso.” 

A adoção de tecnologias de metaverso é incipiente e fragmentada, e o Gartner alerta as organizações sobre o investimento pesado em um metaverso específico. “Ainda é cedo para saber quais investimentos serão viáveis ​​no longo prazo, mas os gerentes de produto devem dedicar um tempo para aprender, explorar e se preparar para um Metaverso adequado para se posicionar de forma competitiva”, completa Resnick. 



Website: http://www.gartner.com