Contas públicas

Gastos de bancada federal do Paraná com ‘cotão’ caem 19,83%

Câmara Federal
Câmara Federal (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os gastos dos deputados da bancada federal do Paraná com a verba de ressarcimento parlamentar, conhecida como “cotão”, caíram quase 20% em 2020 – ano da pandemia do Covid-19 – em relação a 2019, segundo dados do Portal da Transparência da Câmara Federal. Enquanto em 2019, os parlamentares paranaenses gastaram juntos R$ 11.432.679,03 da verba, no ano passado as despesas somaram R$ 9.164.621,14, uma redução de 19,83%.

A queda é explicada pelas mudanças no dia a dia dos deputados federais com a pandemia. Desde março, as sessões passaram a ser realizadas remotamente, com os parlamentares participando e votando através de telefones celulares, tablets ou computadores, sem a necessidade de estarem presentes no plenário em Brasília. Com isso, automaticamente os deputados também reduziram as viagens à Capital federal, o que resultou em despesas menores.

Cada deputado federal do Paraná tem direito a R$ 38.871,86 mensais para despesas do mandato com passagens aéreas, telefone, manutenção de escritório parlamentar, alimentação, aluguel de carro, combustível, entre outras. O saldo mensal não utilizado em um mês acumula-se e pode ser usado no mês seguinte. O valor da cota é diferente para cada estado da Federação, porque leva em consideração o preço das passagens aéreas de Brasília até a capital do estado pelo qual o deputado foi eleito.

O salário atual de um deputado federal é R$ 33.763,00. Além dele e do “cotão”, os parlamentares têm ainda direito a receber um auxílio-moradia no valor de R$ 4.253,00 quando não ocupam um dos 432 apartamentos funcionais que a Câmara tem em Brasília. O auxílio-moradia pode ser pago diretamente em dinheiro, com desconto do Imposto de Renda na fonte; ou por reembolso, mediante a apresentação de recibo de aluguel ou hotel. O reembolso é isento de Imposto de Renda.

Ranking - No caso da bancada do Paraná, o maior gasto com o “cotão”no ano passado foi da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT), com R$ 447.401,90, seguida do deputado Boca Aberta (PROS) – com R$ 442.769,57. A menor despesa foi do deputado Paulo Martins (PSD), com R$ 11.754,26.

“Cotão”
Os gastos dos deputados federais do Paraná em 2020:
Gleisi Hoffmann PT R$ 447.401,90
Boca Aberta PROS R$ 442.769,57
Zeca Dirceu PT R$ 440.404,71
Roman Patriota R$ 439.699,97
Enio Verri PT R$ 410.217,62
Luisa Canziani PTB R$ 399.590,10
Aroldo Martins Repub R$ 396.609,91
Toninho Wandscheer PROS R$ 395.027,01
Giacobo PL R$ 377.007,45
Sergio Souza MDB R$ 371.652,73
Vermelho PSD R$ 363.342,00
Ricardo Barros PP R$ 360.298,09
Luiz Nishimori PL R$ 352.315,12
Felipe Francischini PSL R$ 347.227,66
Pedro Lupion DEM R$ 330.974,38
Hermes Parcianello MDB R$ 301.820,93
Filipe Barros PSL R$ 290.983,46
Aliel Machado PSB R$ 279.793,75
Reinhold Stephanes Jr PSD R$ 274.260,14
Leandre PV R$ 263.002,05
Aline Sleutjes PSL R$ 254.832,68
Christiane Yared PL R$ 244.651,33
Luciano Ducci PSB R$ 233.367,64
Schiavinato PP R$ 226.784,93
Sargento Fahur PSD R$ 183.735,69
Diego Garcia Pode R$ 178.666,70
Rubens Bueno CDN R$ 174.361,06
Luizão Goulart Repub R$ 150.609,61
Gustavo Fruet PDT R$ 114.074,64
Ney Leprevost PSD R$ 107.384,05
Paulo Eduardo Martins PSC R$ 11.754,26
Total R$ 9.164.621,14
Fonte: Câmara Federal