Eleições 2018

Gleisi Hoffmann fala em virada de Haddad ao votar na Capital: "Pelo bem do Brasil"

(Foto: Geraldo Bubniak)

Presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), a senadora Gleisi Hoffmann (que a partir de 2019 assumirá uma cadeira na Câmara dos Deputados) votou na manhã deste domingo (28 de outubro) na Sociedade Água Verde, em Curitiba. Segundo ela, a expectativa é por uma virada de Fernando Haddad. 

"Expectativa é que a gente faça a virada e que Haddad ganhe a eleição. O crescimento na reta final foi muito expressivo, houve um movimento grande na sociedade civil e terminamos a campanha na rua, ao lado do povo. Fazemos essa virada pelo bem do Brasil, da democracia, para que a gente não tenha um governo que coloque a perder tudo o que conquistados desde a Constituição de 1988", disse a parlamentar.

Segundo as pesquisas Datafolha e Ibope, divulgadas na noite de ontem, a diferença entre o petista e Jair Bolsonaro (PSL), que há menos de duas semanas era de 18 pontos, estaria em queda. Enquanto o primeiro instituto apontou que Bolsonaro soma 55% dos votos válidos contra 45% de Haddad (diferença de 10 pontos), o Ibope apurou uma diferença ainda menos, com o candidato de extrema-direita somando 54% e o esquerdista, 46%.

Doutor Rosinha

Candidato do PT ao governo do Paraná nas eleições deste ano, o Doutor Rosinha publicou nas redes sociais um vídeo no qual se posicionou sobre o pleito deste domingo, agradenco ainda a todos e todas que foram para a rua pedir "voto pela paz, pela Justiça, pela sociedade e pelo humanismo".

"Hoje, nós que vamos votar, que vamos também em paz, fazer a virada, é importante que nós dê vitória à esperança, ao sonho e à mudança do Brasil. Nós vamos fazer essa virada hoje. Por isso, Haddad 13", disse o petista.