Assine e navegue sem anúncios [+]
Renegociação de contrato

Governador anuncia economia de R$ 100 milhões nas refeições de penitenciárias

Um dos desafios que está na pauta do governo do Paraná é a questão penitenciária. O governador lembrou, em entrevista à Globonews, que hoje cerca de 10 mil presos estão alojados provisoriamente em delegacias do Paraná por falta de vagas em presídios. “Um problema comum em todo país”, disse ele. Além da necessidade de investimentos, explicou o governador, é preciso repensar todo o sistema prisional brasileiro, que descreveu como ultrapassado e mal gerido.

Ratinho Junior citou problemas de estrutura, da mistura de presos com diferentes graus de crime e do custo acima da média mundial. “Hoje o preso custa no Brasil U$ 1,2 mil por mês. No mundo inteiro o valor é de U$ 1 mil. Estamos gerindo mal o dinheiro e tratando de forma quase desumana esses presos que estão vivendo empoleirados nos presídios.”

Um bom exemplo disso é a economia de quase R$ 100 milhões nas refeições das penitenciárias, conseguida pelo novo governo apenas com uma renegociação de contrato. “O fornecedor é o mesmo, a qualidade da comida é a mesma, só fizemos uma renegociação. Então se vê que o dinheiro era mal gasto. Faltava gestão.”

PARCERIA - O governador defendeu a parceria com a iniciativa privada na área penitenciária. Ele deu como exemplo os Estados Unidos, onde cerca de 50% dos presídios são geridos por empresas privadas, sem tirar a tutela do Estado de comandar e ser responsável pelo preso.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK