Assine e navegue sem anúncios [+]
Pandemia

Governo do Paraná negocia com a Rússia produção da vacina contra a Covid-19

(Foto: Agência Brasil)

Fontes seguras confirmaram que há tratativas do governo paranaense para firmar uma parceria com o governo da Rússia para produzir a vacina Sputnik V. A notícia foi dada nesta manha de terça-feira, 11 de agosto, pelo Bom Dia Brasil, da Rede Globo. Esse anúncio foi feito horas após o presidente russo, Vladimir Putin, divulgar a vacina como a primeira registrada no mundo.

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou que que a Rússia é o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra o novo coronavírus nesta terça-feira (11).

Em nota o governo do estado confirmou as tratativas com o governo russo, mas não a assinatura do convênio. "Neste momento, as negociações ainda estão em andamento. Dentro deste processo, na quarta-feira (12/08) haverá uma reunião técnica com o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, e equipe", diz a nota.

O encontro seria para definir os termos de um possível acordo entre as partes, e será coordenado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.  "O Governo do Estado reforça que o Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar) é um órgão com capacidade técnica para participar do processo. Após o encontro novas informações serão fornecidas", finaliza a nota encaminhada à redação do Bem Paraná no começo desta tarde de terça-feira, 11 de agosto. 

A polêrmica em torno da vacina é que, embora tenha sido registrada, o imunizante ainda será submetido a ensaios clínicos para testar sua segurança e eficácia. Após a eventual assinatura do acordo, o próximo passo seria o compartilhamento do protocolo russo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil para a liberação das outras etapas.

Um protocolo de intenções foi entregue no final de julho, data em que Akopov recebeu, em Brasília, o secretário-chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva. O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), que já atua em parceria com o Ministério da Saúde, deve um dos polos de produção e distribuição da imunização para a América Latina.

Os estudos sobre a vacina russa geram dúvida na comunidade científica. O Ministério da Saúde da Rússia informa que as pesquisas para a vacina estão na fase 3, a última e mais importante das etapas de produção de uma vacina, mas não divulgou estudos em nenhuma revista científica sobre os resultados, duração e os detalhes das fases anteriores.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK