Publicidade

Governo federal abre inscrições para Bolsa Atleta na segunda-feira

A Secretaria Especial do Esporte, vinculada ao Ministério da Cidadania, anunciou nesta sexta-feira que as inscrições para o Bolsa Atleta para as modalidades que compõem os programas olímpico e paralímpico serão abertas na próxima segunda-feira.

O edital, publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, prevê a concessão do benefício a atletas com base em resultados alcançados em competições em 2018.

As inscrições são feitas online e ficarão disponíveis até o dia 4 de novembro. Conforme informou a Secretaria do Esporte, a lista dos atletas contemplados deve ser publicada em dezembro deste ano.

São cinco categorias de bolsa: Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850) e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). Os critérios para pleitear o benefício em cada categoria estão descritos no edital. O governo federal ainda não informou quando anunciará a lista dos atletas contemplados pelo Bolsa Pódio, a mais alta do programa.

O Bolsa Atleta é considerado o maior programa de patrocínio individual para atletas do mundo. Em vigor desde 2005, já distribuiu mais de R$ 1,1 bilhão de acordo com dados da Secretaria Especial do Esporte. Já foram concedidas 63,3 mil bolsas para 26,5 mil atletas nos últimos 14 anos.

Atualmente, 6.200 atletas recebem o benefício. Até o fim do ano passado, eram 3.058 contemplados, mas em abril deste ano o governo do presidente Jair Bolsonaro publicou nova lista com mais 3.142 favorecidos. Assim, foram adicionados ao orçamento do programa R$ 70 milhões.

Na Olimpíada do Rio-2016, 77% dos 465 atletas da delegação brasileira participavam do programa. O Brasil conquistou 19 medalhas e somente o time de futebol masculino, que ganhou o ouro, não tinha atletas bolsistas.

Neste ciclo olímpico, somando os contemplados em 2017 e em 2018, foram concedidas 12.072 bolsas (9.502 para modalidades olímpicas e 2.570 para paralímpicas), com um investimento total de mais de R$ 164,4 milhões.

Nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, o Time Brasil conquistou 171 medalhas e terminou em segundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Desse total de pódios, 141, ou 82,4%, tiveram a participação de atletas apoiados pelo Bolsa Atleta. Se os integrantes do programa fossem uma nação independente em Lima, esse hipotético país estaria na terceira colocação do quadro de medalhas.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES