Publicidade
PRISÃO

Governo recorre para ‘salvar’ Weintraub

Após reunião com o presidente Jair Bolsonaro, o ministro André Mendonça (Justiça) ingressou com um pedido de habeas corpus para Abraham Weintraub (Educação) a fim de “garantir liberdade de expressão dos cidadãos”. Com o pedido de habeas corpus, a ideia é impedir a prisão ou outra medida cautelar contra Weintraub no caso de ele se recusar a cumprir a determinação do Supremo Tribunal Federal de prestar depoimento.
O anúncio do ministro foi feito em uma rede social no início da madrugada de ontem. O habeas corpus, segundo o ministro da Justiça, foi ajuizado no STF. De acordo com Mendonça, o pedido beneficia “de modo mais específico” Weintraub e as “demais pessoas submetidas ao inquérito [4.781, que investiga fake news e ataques ao Supremo]”.
Weintraub, que em reunião ministerial disse que, por ele, “colocaria todos esses vagabundos na cadeia, começando no STF”, agradeceu. “Obrigado!”, escreveu no Twitter de Mendonça. O ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news no STF, mandou Weintraub prestar depoimento em cinco dias à Polícia Federal.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES