Publicidade
Asfalto

Greve afeta serviços e obras da Prefeitura em Curitiba. Veja as áreas afetadas

Obras de pavimenta\u00e7\u00e3o em Curitiba
Obras de pavimenta\u00e7\u00e3o em Curitiba (Foto: Divulgação/Pedro Ribas/SMCS)

A greve dos caminhoneiros afetou serviços e obras da Prefeitura de Curitiba. “O trabalho das 114 equipes de manutenção da cidade foi afetado. Os times responsáveis pelo tapa-buraco estão parados, já que as usinas terceirizadas que fornecem matéria-prima (asfalto) ficam na região metropolitana e os caminhões não estão chegando até a capital. São, em média, 13 km diários que estão deixando de ser recuperados”, informou a Prefeitura. 

“Mesmo as equipes que não dependem desta matéria prima, como as de limpeza de bocas de lobo e roçada, utilizam veículos pesados (como caminhão-sugador) e depedem de veículos para chegarem aos pontos de trabalho. Na medida em que o combustível acaba elas também não têm como trabalhar”, explicou a Prefeitura de Curitiba. 

A Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba também enfrenta problemas. “Os veículos da FAS que fazem o resgate só estão sendo acionados por meio das solicitações do 156. Aquela busca ativa, que faz o roteiro pelos pontos onde há maior concentração de moradores de rua, foi suspensa por conta da necessidade de economizar combustível”, explicou a Prefeitura.

A Prefeitura de Curitiba também trabalha para manter os serviços públicos operando normalmente. No momento, o setor mais afetado pela greve dos caminhoneiros é o do Abastecimento. Os feirantes estão tendo dificuldades em abastecer feiras e sacolões. Os demais setores estão funcionando, mas a Prefeitura tem feito reuniões diárias para decidir se haverá mudança nas estratégias, em função do agravamento da crise. 

“Estou fazendo tudo para manter a normalidade dos serviços públicos. Monitora cada área e avalio o impacto do agravamento da crise. Se houver necessidade de alterar a estratégia, irei comunicar à população. Mas tudo farei para que Curitiba não seja atingida como outros grandes centros brasileiros, cujos serviços estão parando”, disse o prefeito Rafael Greca nesta sexta-feira (25).

Balanço das áreas
Transporte coletivo
Começa a semana operando normalmente. 

Guarda municipal e Setran
Funcionam normalmente.

Educação
O atendimento nas unidades escolares da rede municipal de ensino de Curitiba está mantido.

Rodoviária
Nesta sexta-feira (25/5) houve redução na oferta de ônibus intermunicipais e interestaduais, pois as empresas suprimiram alguns horários de embarque por causa da greve dos caminhoneiros.

FAS
Os veículos da FAS que fazem o resgate social estão sendo acionados por meio das solicitações do 156. 

Saúde municipal
O atendimento não sofre prejuízos até este momento.  Há combustível para as ambulâncias. Unidades básicas e UPAs estão abastecidas. 

Abastecimento
Seis Sacolões da Família vão fechar neste sábado (26/5): Monteiro Lobato, Caiuá, Santa Cândida, Oficinas, Santa Efigênia e Santa Felicidade. A unidade do Bairro Novo estava fechada para reformas desde o começo do mês. 

O Sacolão da Família do Boa Vista funcionará em horário reduzido, das 8h às 10h. Feiras e mercados funcionam, no sábado, com menos alimentos.

Já as cooperativas do programa Nossa Feira já confirmaram que os pontos da Praça 19 de Dezembro, no Centro, e do Jardim Primavera, no Uberaba, não abrem na segunda-feira (28/5).

Lixo e coleta
Continuam operando, mas apresentam dificuldades de levar o material até os aterros em função dos bloqueios, o que tem provocado atraso nas coletas.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES