Publicidade

Idade mínima proposta é similar à que mais pobres já se aposentam, diz secretário

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O modelo de idade mínima de aposentadoria proposto pelo governo é similar às idades dos trabalhadores mais pobres ao se aposentarem atualmente, afirmou nesta quarta-feira (20) o secretário de Previdência do ministério da Economia, Leonardo Rolim.

De acordo com o secretário, hoje, os trabalhadores da iniciativa privada que se aposentam por idade, geralmente os que ganham menos, fazem o pedido de aposentadoria em média aos 65,5 anos (homens) e 61,5 anos (mulheres).

Pela proposta do governo, após período de transição, as idades mínimas serão de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.

Rolim afirma que trabalhadores com salários mais altos, que normalmente têm mais estabilidade no trabalho, conseguem se aposentar mais cedo por tempo de contribuição. "A regra definitiva, após a transição, já é mais ou menos a regra que os brasileiros de baixa renda se aposentam", disse.

O discurso vem em linha com a estratégia do governo de mostrar que busca combater privilégios com a aprovação da nova Previdência.

DESTAQUES DOS EDITORES