Publicidade
Na Lagoa

Inauguração da Árvore de Natal de 70 metros de altura deve reunir 200 mil pessoas no Rio

(Foto: Tomaz Silva/ABr)

A tradicional Árvore de Natal da Lagoa em sua 22ª edição vai ser inaugurada neste sábado, às 21h. O espetáculo é o terceiro maior evento anual da cidade, ficando atrás apenas do réveillon e do carnaval. Com 70 metros de altura, o que equivale a um prédio de 24 andares e 900 mil lâmpadas de LED, a inauguração terá um espetáculo de fogos de artifício com sete minutos de duração e uma trilha sonora que promete encantar os visitantes.

As diferentes combinações das luzes permitem que a árvore apresente oito fases cenográficas, sobre onze balsas, no espelho d’água da Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio. A árvore pode ser vista de oito pontos diferentes da Lagoa, mas o mais próximo, fica na altura do Parque da Catacumba.

A Árvore da Lagoa também movimenta a economia da cidade. Foram investidos R$13,6 milhões, sendo que R$ 11 milhões, da distribuidora de energia Light. De acordo com um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) , só no ano passado, a árvore gerou cerca de quatro mil empregos, sendo 56% deles diretos. Isso representa um ganho de R$190 milhões na economia local.

A expectativa dos organizadores é de que 400 mil pessoas visitem a estrutura durante o período de apresentação, que terá ainda quatro atrações em seu entorno: Luzes do Rio, uma instalação com energia gerada por bicicletas que acionam ilustrações em LED representando pontos icônicos da cidade. O BrilhaRio, onde os apaixonados por fotos poderão registrar a visita a Árvore do Rio em frente ao letreiro gigante do Movimento, além do Quanta Energia, um espetáculo que apresenta formas práticas de economizar na conta de luz e Light Recicla, um projeto de reciclagem que dá descontos na conta de luz.

Para a vendedora de cocos, Vania da Silva, 38 anos, que há oito tem um quiosque na Avenida Epitácio Pessoa, na Lagoa, em frente ao número 3100, o dia de hoje é uma esperança para aumentar as vendas. Ela se preparou para a inauguração da Árvore da Lagoa e encomendou um reforço no estoque. Vania acredita que vendará logo mais cerca de 200 cocos ao preço de R$ 6, apesar da chuva fina que atingiu o Rio hoje. A vendedora espera que no momento da inauguração a chuva pare. “ Se a chuva parar vai dar para a gente vender bem. Como estamos perto do lugar onde a árvore foi montada, vamos torcer para que o público venha, como nos anos anteriores”, disse.

Já o engenheiro civil, Mário Tavares, que mora na Lagoa, perto da Curva do S, a cidade precisa esse evento. “Mostra que a cidade tem luz, em brilho. A iniciativa é sempre válida. O Rio de Janeiro precisa estar sempre mostrando que tem capacidade de reagir e que as pessoas são educadas suficientemente para vir a Lagoa e curtir um evento que vai ser bem bacana”.

Tavares disse também que o problema é o congestionamento que se forma no entorno da Lagoa. O lugar não tem estacionamento para atender ao público que vem de carro assistir a inauguração da árvore. “Daqui forma um congestionamento que vai até a entrada do túnel Rebouças porque os motoristas querem parar e o engarrafamento passa dos 3 quilômetros com reflexos diretos em outros bairros da zona sul.”

Segundo o engenheiro, a melhor opção é vir de metrô ou nos ônibus urbanos que atendem ao bairro.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES