Inflação anual chinesa desacelera a 4,3% em março

A inflação ao consumidor da China teve forte desaceleração em março, uma vez que os preços de modo geral avançaram de forma mais moderada à medida que empresas retomaram as atividades em meio à amenização da crise do coronavírus.

Dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês) mostram que o índice de preços ao consumidor (CPI, pela sigla em inglês) chinês subiu 4,3% na comparação anual de março, após registrar alta de 5,2% em fevereiro. O resultado do mês passado ficou bem abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam acréscimo de 4,8%.

Os preços de alimentos tiveram aumento de 18,3% em março ante igual mês de 2019, enquanto os de itens não alimentícios avançaram 0,7% no período.

Já o índice de preços ao produtor (PPI) da China sofreu queda anual de 1,5% em março, depois de cair 0,4% no confronto anual de fevereiro. Neste caso, a previsão para o último mês era de recuo de 1,1%.

Em relação a fevereiro, o CPI chinês diminuiu 1,2% em março e o PPI caiu 1%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Assuntos