Publicidade
Artigo

Inteligência artificial para um trânsito mais seguro

De carros autônomos a softwares inteligentes, que fazem atendimento e simulações similares à inteligência humana. Entre tantos avanços tecnológicos, a Inteligência Artificial (IA) vem revolucionando a tomada de decisões de pessoas, empresas e organizações dos mais variados segmentos. O trânsito é um deles e, graças a essa tecnologia, os órgãos públicos conseguem atuar de forma inteligente, trazendo soluções em tempo real.
Mas, afinal, como a Inteligência Artificial pode auxiliar o trabalho dos órgãos que atuam no monitoramento de estradas, rodovias e do trânsito como um todo, oferecendo informações e imagens precisas?

Ao falar em tecnologia para esse segmento, sempre é preciso ter em mente que as soluções detectam, registram e analisam os dados dos veículos. Hoje, muitas dessas funções podem ser feitas com o uso da Inteligência Artificial e Machine Learning.
Utilizando a IA, por meio da captura de imagens, algumas soluções conseguem extrair com eficiência e precisão informações sobre os veículos. Essas informações de qualidade são então fornecidas para os sistemas que fazem o controle e monitoramento das vias públicas, e é possível melhorar a operação e gestão do trânsito, com o objetivo de garantir que as estradas fiquem cada vez mais seguras e eficientes.

Por meio de algoritmos de Inteligência Artificial, softwares capturam de maneira automática a informação da categoria do veículo por imagem, sem a necessidade de que uma intervenção seja feita nas vias. Com apenas uma câmera, por exemplo, é possível monitorar e classificar os veículos de várias faixas ao mesmo tempo.
Há outros exemplos de fora do Brasil, como os sistemas de câmeras e IA que flagram motoristas que usam celular enquanto dirigem. O governo australiano pretende usar essa tecnologia com o intuito de flagrar as infrações e conter o número de acidentes. Até o fim do ano, 45 sistemas para detectar celulares serão instalados no estado de New South Wales, o mais populoso da Austrália.

Esse sistema, que será instalado nas laterais das estradas e será controlado por autoridades rodoviárias australianas, é composto por duas câmeras: uma, capaz de fotografar a placa de matrícula do veículo; outra, responsável por monitorar os movimentos do motorista por meio do para-brisa. Neste caso, a IA é utilizada para excluir motoristas que não estão usando o celular ao volante. Já as fotos que mostram motoristas suspeitos de cometerem a infração são encaminhadas para a análise das equipes.
O fato é que, na era da inteligência e da informatização, a geração de dados é constante e em tempo real. Esses dados são tratados e transformados em informações úteis para todos, dos motoristas aos profissionais técnicos e órgãos de trânsito. Isso contribuirá com a redução de acidentes e, consequentemente, aumentará a segurança, além de tornar as rodovias e vias urbanas mais agradáveis de serem utilizadas.

Ian Robinson é engenheiro eletricista e gerente de marketing na Pumatronix

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES