Publicidade
Morte

Investigação da morte de Marielle Franco poderá passar para a Polícia Federal

A morte de Marielle Franco, vereadora do PSOL e ativista dos Direitos Humanos, poderá passar a ser investigada pela Polícia Federal. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ofereceu neste domingo (12)  a atuação da PF. O presidente Michel Temer autorizou a atuação da PF no caso.

Marielle e o motorista dela, Anderson Gomes, foram assassinados em um atentado, em março, no Estácio, na cidade do Rio de Janeiro. O crime completou 150 dias no sábado (11). O caso é tratado como sigiloso pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio.

Para que a Polícia Federal assuma de fato as investigações é preciso que os interventores na área de segurança façam o pedido oficialmente, o que não aconteceu até o momento. Desde fevereiro, o estado do Rio de Janeiro passa por intervenção federal na segurança pública.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES