Publicidade
Cachorro quente

Já comeu uma Ópera de Arame ou um Parque Tanguá; ambulante batiza lanches em Curitiba

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Vai um cachorro-quente com vina ou salsicha? Esta é a primeira pergunta feita na barraca CWB Hot Dog, que fica na esquina da Avenida Presidente Getúlio Vargas com a Rua Saint'Hilaire, no Água Verde. Além da curitibana vina, como a salsicha é conhecida por aqui, os sabores do cardápio são uma homenagem à cidade: todos têm nomes de pontos turísticos.

A brincadeira chama a atenção e sabor dos lanches Ópera de Arame, Parque Tanguá, Teatro do Paiol, Parque São Lourenço, Museu do Olho e Farol do Saber faz sucesso. Nesta terça-feira (7/8), o prefeito Rafael Greca provou o campeão de vendas, o Praça do Japão, que leva vina, tomate, milho, cebola, maionese, catchup, mostarda e batata-palha com bacon, e falou sobre a iniciativa do comerciante. “Ele inventou um cardápio de pão com vina com nomes do coração dos curitibanos. É um negócio familiar. Eles inventaram o próprio emprego”, disse Greca.

O proprietário da barraca, Reinaldo Peixoto Scpak, conta que começou o comércio há três meses, mas já vendeu cerca de 2.500 lanches. Ele é corretor de imóveis e encontrou na venda do cachorro-quente uma forma de incrementar a renda familiar. “O cardápio criativo tem feito sucesso com os clientes e receber o prefeito aqui demostra a preocupação da Prefeitura em apoiar o comércio ambulante”, ressalta Spcpak.   

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES