Brasileirão

Jadson faz dois gols e Athletico derrota o Juventude em Caxias do Sul

Jadson e Matheus Babi comemoram gol do Athletico
Jadson e Matheus Babi comemoram gol do Athletico (Foto: Gustavo Oliveira / site oficial do Athletico)

Com dois gols do veterano Jadson, o Athletico derrotou o Juventude por 3 a 0, na noite deste domingo (6). E, com a vitória, aparece entre os líderes do Brasileirão. A partida era válida pela segunda rodada da competição e foi disputada no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

Com o resultado, o Athletico está no trio de times que venceram as duas primeiras partidas no Brasileirão, junto com Fortaleza e Atlético-GO. Na primeira rodada, o time havia derrotado o América-MG por 1 a 0, na Arena da Baixada. Apenas o Fortaleza está à frente, por causa do saldo de gols superior (6, contra 4 do Furacão).

ATUAÇÕES: Veja quem jogou bem e quem jogou mal no Athletico diante do Juventude

RENOVADO

Autor dos dois primeiros gols, o meia Jadson havia renovado contrato com o clube recentemente. O vínculo agora vai até o fim do Brasileirão deste ano. Revelado no próprio Athletico e profissionalizado em 2003, o meia faz 38 anos no dia 5 de outubro.

PORTUGUÊS

O técnico António Oliveira completou seu 11º jogo comandando o elenco principal do Athletico na temporada 2021. Nos outros anteriores, o treinador português somou 9 vitórias e 1 derrota.

PRÓXIMO JOGO

O Athletico volta a jogar pelo Brasileirão no próximo domingo (13), quando enfrenta o Grêmio em Porto Alegre.

Antes disso, porém, o Furacão tem o jogo de volta pela Copa do Brasil contra o Avaí. A partida está marcada para quinta-feira (10), na Arena da Baixada. No duelo de ida, houve empate em 1 a 1.

ESCALAÇÃO

Por causa do jogo da Copa do Brasil, o Athletico entrou em campo com uma escalação bastante modificada. O time já não podia contar com o volante Erick e o zagueiro Lucas Halter (lesionados) e o lateral Abner (na seleção olímpica). Em relação à partida de estreia no Brasileirão, foram poupados sete jogadores: o lateral Khellven, o zagueiro Pedro Henrique, os meio-campistas Richard e Christian, os meias-pontas Nikão e Vitinho e o centroavante Renato Kayzer. Marcinho entrou na lateral, Zé Ivaldo assumiu um lugar na zaga, Alvarado, Fernando Canesin e Leo Cittadini entraram no meio-de-campo e Carlos Eduardo e Matheus Babi no ataque.  O time jogou no 4-2-3-1, com Alvarado e Cittadini de volantes, Fernando Canesin na meia-direita, Jádson centralizado, Carlos Eduardo na meia-esquerda e Babi de centroavante.

PRIMEIRO TEMPO

O Athletico tentou se impor mesmo for a de casa, apostando no toque de bola e no jogo posicional. Por outro lado, o Juventude recorria às bolas aéreas. Como consequência disso, os dois times se anularam e ninguém conseguiu finalizar até os 16 minutos, quando Carlos Eduardo bateu para fora após contra-ataque. Em toda a etapa, a única chance clara de gol foi em uma cabeçada de Matheus Peixoto, que estava livre, mas mandou para fora.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o Athletico conseguiu marcar dois gols em cinco minutos em jogadas semelhantes: avançando pelo meio e acionando o lado direito antes da finalização dentro da área. No primeiro, aos 2 minutos, Marcinho cruzou e Jadson cabeceou no ângulo. No segundo, aos 5, Matheus Babi tabelou com Cittadini e cruzou rasteiro para Jadson chutar no outro ângulo.

Depois dos gols, o Athletico recuou e passou a segurar o jogo. O Juventude tentou forçar os cruzamentos. Aos 17 minutos, o técnico António Oliveira colocou Nikão no lugar de Canesin. Aos 26, Alvarado saiu para a entrada de Richard. Aos 36, entraram Renato Kayzer, Vitinho e o uruguaio Terans nos lugares de Matheus Babi, Carlos Eduardo e Jadson. Mesmo com as trocas, o time manteve o esquema 4-2-3-1. Aos 41, o árbitro expulsou o Paulo Autuori do banco de reservas do Athletico. Aos 44, Nikão completou um cruzamento de Terans e fechou a conta em 3 a 0.

ESTATÍSTICAS

No jogo, o Athletico teve 11 finalizações (5 certas), 42% de posse de bola, 84% de passes certos e 1 escanteio. O Juventude obteve 14 finalizações (1 certa), 58% de posse de bola, 88% de passes certos e 5 escanteios. Os números são do site Sofascore.

JUVENTUDE 0 x 3 ATHLETICO

Juventude: Marcelo Carné; Michel, Vitor Mendes, Rafael Forster (Cleberson) e Alyson; João Paulo (Matheus Jesus), Guilherme Castilho e Wescley; Capixaba (Marcus Vinicius), Matheus Peixoto (Fernando Pacheco) e Chico. Técnico: Marquinhos Santos
Athletico: Santos; Marcinho, Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Nicolas; Léo Cittadini e Alvarado (Richard); Fernando Canesin (Nikão), Jadson (Terans) e Carlos Eduardo (Vitinho); Matheus Babi (Renato Kayzer). Técnico: António Oliveira
Gols: Jadson (2-2º), Jadson (5-2º), Nikão (44-2º)
Cartões amarelos: Alvarado, Matheus Babi
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli (MG)
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, domingo

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

16 – Carlos Eduardo recebe de Jadson e chuta com curva. A bola sai à esquerda

28 – Castilho ergue a bola para a área. Matheus Peixoto, entre os dois zagueiros, cabeceia para fora

32 – Jadson cobra falta para a área. Matheus Babi cabeceia por cima, sem perigo

42 – Jadson cobra falta para a área. A bola vai para fora

46 – Chico cruza. Rafael Forster cabeceia para fora

SEGUNDO TEMPO

2 – Gol do Athletico. Canesin aciona Marcinho na ponta-direita. Ele cruza para a área. Jadson surge por trás da zaga e cabeceia no ângulo esquerdo

5 – Gol do Athletico. Matheus Babi tabela com Leo Cittadini, recebe na área e rola para trás, ainda na área. Carlos Eduardo faz o corta-luz. Jadson bate de primeira e manda no ângulo direito

14 – Capixaba bate de fora da área. A bola desvia em Thiago Heleno sobe e cai nas mãos de Santos

15 – Carlos Eduardo avança e toca para Marcinho, que chuta de fora da área. A bola sai à esquerda do gol

16 – Alyson cruza. Chico tenta dar uma puxeta. A bola sobe, cai e Santos pega

17 – Chico arrisca de fora da área. A bola sai à direita

20 – Nikão arrisca de fora da área. A bola sai rente à trave

23 – Chico cobra escanteio. Vitor Mendes ganha de Thiago Heleno pelo alto e cabeceia com perigo, mas para fora

27 – Nicolas cobra falta com força. Marcelo Carné faz grande defesa

29 – Vitor Mendes aproveita bola rebatida e bate da meia-lua. A bola sai à direita

33 – Carlos Eduardo arranca, toca para Jadson e recebe. Marcelo Carné sai aos seus pés e pega

38 – Wescley cobra falta para a área. Cleberson cabeceia para fora

44 – Gol do Athletico. Nicolas avança pela esquerda e toca para Terans. Ele toca para Renato Kayzer, que fura a jogada. Nikão completa para o gol

48 – Nikão domina na área e chuta. Marcelo Carné defende