Publicidade

Jardine comemora fim de jejum no São Paulo e vê jogadores ainda se entrosando

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O técnico André Jardine comemorou o fim do jejum do São Paulo em estreias do Campeonato Paulista após a vitória por 4 a 1 sobre o Mirassol, neste sábado (19), no Pacaembu. Desde 2015 o Tricolor não começava o estadual ganhando, e o treinador afirmou que era importante acabar com essa marca incômoda em seu primeiro jogo competitivo à frente da equipe.

"Pessoalmente, antes do jogo, eu pensava muito que seria importante começar vencendo, atendendo a expectativa. Não só para mim, mas era importante começar bem. Há três anos que não começava ganhando no Paulista, e o time estava engajado nisso. Falei na Flórida que o jogo de hoje era o que precisávamos vencer", disse Jardine.

Apesar do placar elástico, o São Paulo teve algumas dificuldades no jogo, especialmente no primeiro tempo, antes de o Mirassol ficar com um jogador a menor graças à expulsão de Leandro Amaro. Os dois primeiros gols saíram na bola parada, e a equipe teve problemas na saída de bola. Jardine reconheceu os pontos negativos e disse que o time ainda está se conhecendo melhor.

"A gente está em um processo de entrosamento, os jogadores estão se conhecendo. Então, volta e meia pode acontecer algum problema de comunicação. Com certeza, a tendência é ir diminuindo", avaliou, exaltando também a força das bolas paradas do São Paulo.

"Ontem foi o primeiro dia em que a gente conseguiu treinar bola parada ofensiva. Na Flórida, a gente só treinou a defensiva. Eu realmente quero destacar a qualidade das batidas, temos bons batedores, como Reinaldo, Bruno (Peres), Nenê. Fazem a diferença. Bons cabeceadores também, Anderson, Arboleda, Pablo, Hudson", completou o treinador.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES