Publicidade
Artilharia

Jenison tem a maior média de gols do Paraná Clube desde 2008

Jenison enfrenta o Operário: quatro gols em 2019
Jenison enfrenta o Operário: quatro gols em 2019 (Foto: Franklin de Freitas)

O centroavante Jenison, 27 anos, tem a maior média de gols entre jogadores do Paraná Clube desde 2008. Em 2019, ele soma quatro gols em seis partidas, resultando na média de 0,67 por jogo. Com isso, supera a melhor marca do período, do atacante Adaílton, que fez sete gols em 14 jogos na Série B de 2014 – média de 0,5. Adaílton, hoje com 28 anos, está no Jubilo Iwata, do Japão, desde 2015.

Os maiores artilheiros do Paraná Clube desde 2008, contando todas as competições oficiais, são o centroavante Giancarlo e o atacante Marcelo Toscano. Ambos somaram 26 gols em 64 jogos – média 0,41. A diferença é que Giancarlo atuou menos vezes como titular – 56 contra 62. Por outro lado, Toscano fez dez partidas como lateral-direito, antes de ser aproveitado como atacante.

Giancarlo, hoje com 37 anos, está no Pelotas-RS. Toscano, 33 anos, defende o América-MG.

O maior artilheiro da história do Paraná foi Saulo de Freitas, com 104 gols, entre 1991 e 1996.

JENISON
O centroavante Jenison foi o vice-artilheiro do Cuiabá na Série C de 2018, com sete gols em 21 jogos (apenas oito como titular). Também marcou sete gols no campeonato mato-grossense do ano passado e um na Copa Verde. “Quem me conhece, está acompanhando a minha carreira, sabe que se a bola chegar ali, é bola na rede, não tem jeito. Estou muito feliz de fazer esses jogos aí e já estar com quatro gols no ano. Meu objetivo é passar dos 15 este ano”, afirmou o jogaror, na quarta-feira, após a vitória de 5 a 2 sobre o Itabaiana, pela Copa do Brasil.

Jenison marcou dois gols sobre o clube do Sergipe e também participou nos lances de outros dois gols. O jogador começou a carreira como meia-atacante. “É minha característica, né? Sair ali de dentro da área, dar lançamento, fazer triangulação, dar passe e dar assistência para gol. Pode ter certeza que, se a bola chegar no meu pé, vou saber o que fazer com ela, ajudar meus companheiros e deixar na cara do gol”, explicou.

A carreira dele começou no Paysandu, nas categorias de base. Em 2011, foi comprado pelo Athletico, mas teve pouco espaço no elenco principal. Depois rodou por Atlético de Ibirama (SC), Bragantino, Fort Lauderdale Strikers (EUA), Tapajós, PSTC, J.Malucelli, Vila Nova e Cuiabá.

OS ARTILHEIROS DESDE 2018
Quem mais marcou gols pelo Paraná Clube desde janeiro de 2008, contando todas as competições oficiais

Jogador

Posição

Gols

Média

JT

JS

Temporadas

Giancarlo

atacante

26

0,41

56

8

2011,14

Marcelo Toscano

atacante

26

0,41

62

2

2009,10

Wellington Silva

atacante

21

0,33

47

19

2009, 10, 12

Robson

atacante

19

0,24

76

4

2017,16

Lúcio Flávio II

atacante

18

0,34

44

9

2015,16

Renatinho

meia

18

0,33

48

6

2017

Welington

volante/meia

15

0,21

53

19

2011, 12, 13

Luisinho

meia-atacante

15

0,19

54

26

2011, 12, 13, 14

Lúcio Flávio I

meia

15

0,13

110

3

2012, 13, 14

Reinaldo

atacante

12

0,40

23

7

2013

Arthur Caíke

atacante

12

0,32

33

5

2012

Carlinhos

atacante

11

0,17

36

30

2013, 14, 15

Pimpão

atacante

10

0,23

24

19

2008

Léo

atacante

10

0,26

24

15

2011, 13, 14

Joelson

meia-atacante

9

0,39

18

5

2008

Wendel

meia-atacante

9

0,31

19

10

2012

Ricardinho

atacante

8

0,27

22

8

2008,11

Kelvin

meia-atacante

8

0,26

27

4

2010,11

Davi

meia

8

0,25

31

1

2008

Morales

atacante

8

0,23

21

14

2013

Lima

lateral-esquerdo

8

0,18

43

2

2011

Giuliano

meia

8

0,14

51

5

2008

Adailton

atacante

7

0,50

9

5

2014

Lenilson

meia

7

0,35

20

0

2009

Fábio Luís

atacante

7

0,31

16

6

2008

Alemão

atacante

7

0,26

23

5

2017

Rafael Costa

volante/meia

7

0,21

30

3

2015

Felipe Alves

atacante

7

0,19

17

20

2017

Nadson

meia

7

0,13

48

5

2016,18

João Paulo

volante

7

0,11

60

2

2009,10

Legenda: JT = jogos como titular; JS = jogos como substituto; Média de gols por jogo

*Lúcio Flávio I era meia (hoje é dirigente, aos 40 anos). Lúcio Flávio II é atacante (hoje com 32 anos, na Ferroviária)

DESTAQUES DOS EDITORES