Publicidade
Cartões

Jogador mais amarelado da Série B desfalca o Paraná Clube mais uma vez

Guilherme Santos: seis amarelos em 15 rodadas
Guilherme Santos: seis amarelos em 15 rodadas (Foto: Divulgação/Paraná Clube/Geraldo Bubniak)

O lateral-esquerdo Guilherme Santos, 31 anos, é o jogador com mais cartões amarelos da Série B de 2019. Ele levou o sexto amarelo na última rodada – derrota para o Vitória, no sábado – e agora vai cumprir suspensão automática na próxima partida, no sábado (dia 17), contra o São Bento, em Sorocaba (SP).

Nessa Série B, só outros cinco jogadores conseguiram igualar a façanha de Guilherme Santos – seis amarelos em apenas 15 rodadas: Edson (Ponte Preta), Zé Roberto (São Bento), Uillian Correia (Bragantino), Antonio Ferreira (Guarani) e Índio (Operário).

Os cartões, aliás, são uma marca na carreira do lateral-esquerdo. Segundo o Ogol.com.br, ele soma 15 vermelhos e 81 amarelos nos 311 jogos cadastrados no site.

Com a ajuda de Guilherme Santos, o Paraná agora é o terceiro clube com mais amarelos na Série B de 2019, com 45 – média de três por jogo. O clube paranaense é o quinto mais comete faltas na competição, com 17,3 por jogo. Os dados são do Footstats.

Os jogadores do Paraná que mais cometem faltas, em média, são Guilherme Santos, Juninho, Jenison, Leandro Almeida e Sueliton, todos com 2,0 por jogo. O jogador do setor defensivo que menos comete faltas é o zagueiro Eduardo Bauermann, com 0,6 por partida.

ESCALAÇÃO
Os cartões estão obrigando o técnico Matheus Costa a mudar a escalação com frequência. Nas 15 rodadas, já foram dez suspensões por cartões amarelos. Na última rodada, foi o lateral-direito Éder Sciola quem ficou de fora por esse motivo. Agora ele retorna para enfrentar o São Bento. E Léo Príncipe fica no banco.

Para o lugar de Guilherme Santos, suspenso, a principal opção é Juninho. No setor ofensivo, Matheus Costa aguarda a recuperação do centroavante Jenison e do ponta Bruno Rodrigues, que não enfrentaram o Vitória devido a lesões. O meia Matheus Anjos continua no departamento médico e não tem previsão de retorno.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES