Publicidade
série b

‘Jogadores sentem a pressão’, diz técnico do Paraná Clube

Matheus Costa: “Dificuldades”
Matheus Costa: “Dificuldades” (Foto: Valquir Aureliano)

Depois do empate em 0 a 0 com o Criciúma, no último sábado, o técnico do Paraná, Matheu Costa, admitiu que os jogadores estão sentindo a pressão pela má fase da equipe na Série B. O time chegou a sete jogos seguidos sem vitória e nesse período marcou apenas um gol. Para piorar, a falta de vitórias ocorreu contra equipes que estavam em baixa – o Criciúma, por exemplo, está em 19º lugar.

“A cada jogo sem vitória a pressão aumenta. Alguns não estão produzindo tudo aquilo que podem. A pressão aumenta. Tivemos muitas dificuldades na parte técnica, com erro de passe, de domínio, nos cruzamentos”, disse. Ele também lamentou o fraco desempenho da equipe nas bolas paradas. “Hoje tivemos o dobro de escanteios e de faltas laterais. E não estamos assustando o adversário”.
O técnico, contudo, relativizou e disse que o time está eficiente no sistema defensivo. “Os adversários não estão tendo oportunidades”, comentou. Nos sete jogos em que não venceu, o Paraná sofreu oito gols – nas derrotas para Sport (1 a 0), Londrina (3 a 0), Vitória (2 a 0) e São Bento (2 a 1).

Salários
Costa também falou sobre a situação de pagamentos atrasados no clube. Na sexta-feira, os jogadores ameaçaram não entrar em regime de concentração para a partida de sábado, reclamando de dois meses de atraso no pagamento do direito de imagem (que faz parte da remuneração dos atletas).
“Muitos clubes da Série B têm seus problemas. O mais importante é solucionar o problema e ele foi solucionado. Agora é muito importante não achar desculpas. Amanhã tem treinamento e segunda-feira (hoje) viajamos para Ribeirão Preto. Nós temos que sair o mais rápido possível dessa situação”, disse o técnico, citando a partida de amanhã, contra o Botafogo-SP.

Perguntado se os atrasos nos pagamentos estão interferindo no desempenho da equipe, Matheus Costa se esquivou. “É difícil falar. Essas pendências vão ser quitadas o mais rápido possível. Durante o jogo ninguém lembra disso. Os problemas são durante a semana. Estamos representando um grande clube, com grande torcida e que te dá todas as condições”, declarou.

Jogo
O Paraná Clube empatou em 0 a 0 com o Criciúma, no sábado pela manhã, na Vila Capanema, pela 18ª rodada da Série B. Com o resultado, o time paranaense ficou na 11ª colocação, com 25 pontos — quatro pontos abaixo do G4.

O Paraná não tinha Fernando Neto, Luan e Matheus Anjos, todos em recuperação. A novidade foi o centroavante Rafael Furtado como titular. Matheus Costa manteve o esquema tático 4-2-3-1, com João Pedro (direita), Alesson (centro) e Bruno Rodrigues (esquerda) na linha de três.

Os dois times não conseguiram encaixar a marcação no meio-campo e abusaram da ligação direta. O resultado foi um jogo intenso e com a bola chegando rapidamente ao ataque. Foram 21 finalizações na primeira etapa (8 do Paraná e 13 do Criciúma), mas poucas chances reais de gol. Os times corrigiram algumas falhas de marcação no segundo tempo e a intensidade reduziu.

Nos 90 minutos, o Paraná somou 20 finalizações (7 certas), 47% de posse de bola, 76% de acerto nos passes e 7 escanteios. O Criciúma obteve 17 finalizações (4 certas), 53% de posse de bola, 80% de acerto nos passes e 3 escanteios. Os números são do site Sofascore.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES