Publicidade

Joshua vence Ruiz por pontos e recupera títulos dos pesos pesados

Anthony Joshua derrotou o mexicano Andy Ruiz Jr., neste sábado, em Riad, na Arábia Saudita, e recuperou os cinturões dos pesos pesados da Associação Mundial, da Federação Internacional e da Organização Mundial de Boxe. Em um duelo morno, os três jurados apontaram o britânico como vencedor por 118 a 110 (duas vezes) e 119 a 109.

Joshua devolveu a derrota que sofreu em 1.º de junho, no Madison Square Garden, em Nova York, quando caiu no sétimo assalto. Agora, os promotores podem fazer uma terceira luta entre ambos. Outra possibilidade é levar o inglês para um duelo contra o vencedor entre Deontay Wilder e Tyson Fury, que lutam dia 22 de fevereiro, em Las Vegas.

Ao contrário do primeiro duelo, Joshua usou muito bem o jab e conseguiu manter grande parte do tempo Ruiz distante. Com isso, o mexicano ficou sem ação e conseguiu desferir poucos golpes no adversário. Logo no segundo assalto, Joshua acertou belo direto de direita, que abriu o supercílio esquerdo de Ruiz.

Com grande preparo físico, Joshua, cinco quilos mais leve do que no primeiro confronto (107 quilos) não parou na frente de Ruiz, que não conseguiu "achar" o rival. O excesso de peso (128 quilos) foi um problema para o mexicano, sem velocidade para encurralar o desafiante. Mesmo assim chegou a conectar poucos golpes, que abriram o supercílio esquerdo de Joshua.

Ruiz só conseguiu levar alguma vantagem no oitavo assalto, quando encurtou a distância e acertou bons golpes, mas Joshua mostrou reação e também acertou o adversário.

O nono round também foi muito movimentado. Ruiz foi para o ataque, mas recebeu três golpes seguidos de Joshua, sem obter êxito nos contra-ataques. Nos últimos três rounds, Ruiz tentou aumentar o ritmo, mas Joshua manteve o ritmo e não deixou o adversário ter a iniciativa na troca de golpes.

Foi a primeira luta pelo título dos pesos pesados a ser realizada no Oriente Médio e em um cenário de preocupações de que a Arábia Saudita estava usando esse e outros grandes eventos esportivos para desviar a atenção de violações de direitos humanos. Eles incluem o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi no ano passado em um consulado saudita em Istambul. A histórica luta começou à 0h15 (horário local), logo após a chuva cair no deserto.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES