Publicidade

Jovem que mentiu ter morado cinco anos na floresta é condenado

O holandês Robin van Helsum foi condenado por um tribunal de Berlim a realizar 150 horas serviços comunitários. O rapaz, conhecido como "menino da floresta", admitiu ter inventado uma intrigante história e conseguido ajuda do governo alemão.

O jovem apareceu em Berlim no dia 5 de setembro de 2011, identificando-se como Ray. Na época, ele ganhou projeção com a história de que havia morado por cinco anos com o pai na floresta e andado cinco dias para chegar na cidade, após a morte do pai por causas naturais.

O rapaz ganhou proteção do governo de Berlim e recebeu ajuda para se manter na cidade. A história ganhou repercussão mundial, mas a farsa acabou sendo descoberta em 2012, após uma ex-namorada identificá-lo em uma foto publicada pela polícia.

Hoje com 21 anos, Robin tinha fugido de casa em setembro de 2011.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES