Publicidade
Economia criativa

Jovens mostram inovações em feira de empreendedorismo no Jockey Plaza

(Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

O prefeito Rafael Greca visitou na manhã deste sábado (29/6), a Feira de Miniempresa 2019, iniciativa da Organização Não Governamental Junior Achievement, na praça do Jockey Plaza Shopping, no Tarumã. Há 16 anos a JA estimula o empreendedorismo entre jovens de 15 a 17 anos, estudantes das redes pública e privada. A visita foi acompanhada pelo empresário Aníbal Tecla e pela secretária municipal da Educação, Maria Silvia Bacila.

O prefeito ofereceu à ONG a possibilidade de usar o Fab Lab Cajuru, o primeiro laboratório de fabricação digital no qual estudantes, empresas e a comunidade poderão compartilhar conhecimentos e colocar em prática projetos e ideias inovadoras. O Fab Lab fica dentro da Rua da Cidadania do Cajuru.

“Elegi a inovação como estratégia de futuro para Curitiba. Vi aqui produtos sustentáveis, como feira orgânica, canudos que dispensam o plástico, perucas de fio que alegram pacientes com câncer. Todas criações dos piás e meninas curitibanas", disse o prefeito.

A ONG prepara jovens para o futuro, estimulando o empreendedorismo criativo. "Aqui eles competem, descobrem, aprendem e desenvolvem juntos. Faz parte do programa a orientação de todas as etapas do empreendedorismo, desde a venda de ações até a distribuição de lucros", explicou Juliana Sebastiany, diretora-executiva da JA.

Em 14 estandes, escolas particulares e públicas apresentaram os trabalhos. A estudante Olívia Marques é a mascote do Fio de Alegria, que fabrica perucas coloridas para animar crianças em tratamento de câncer. "É um momento muito triste, muito difícil, por isso pensamos numa peruca lúdica para animar as crianças. Os interessados compram a peruca e apadrinham a criança", contou a estudante.

O Colégio Estadual Santa Cândida trouxe para a Feira o limpa tênis portátil que pode ser carregado dentro da bolsa. Os alunos do Colégio Positivo Ângelo Sampaio criaram uma bolsa impermeável com cera de abelhas e restos de tecidos da indústria têxtil . "Nossa ideia é reduzir ao máximo o plástico no meio ambiente para manter Curitiba como capital ecológica. Nosso produto usa tecido e cera de abelha para revestimento, produtos biodegradáveis de fácil decomposição ", conta Eduardo Clausen.

A Feira de Mini empresas 2019 teve a participação do Colégio Estadual Santa Cândida, Instituto Federal do Paraná, Colégio Erasto Gaertner, Colégio Sesi Internacional, Colégio Sesi Portão, Positivo Ângelo Sampaio, Postivo Hauer, Positivo Ambiental, Colégio Marista Santa Maria, Colégio Amplação.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES