Coxa

Jurídico faz balanço positivo de 2010

Em 2010, 97,5% das denúncias feitas contra o Coritiba nos tribunais desportivos acabaram absolvidas, com pena de advertência ou com pena mínima. Os dados são do departamento jurídico do clube. Em todos os casos, a justiça desportiva não atrapalhou o planejamento dos técnicos de todas as categorias do Coritiba, os atletas foram absolvidos ou pegaram pena mínima, que é a advertência. Este é um fato muito bom, pois mantém a continuidade desejada pelos treinadores, comentou o advogado Itamar Cortes, defende o clube na esfera desportiva.
Os dados incluem todas as categorias do clube. Os números do profissional consideram o Campeonato Paranaense, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Das 40 denúncias, as indicações apontam para 26 absolvições, quatro advertências e nove penas mínimas, além de multas de pequeno valor.
A única pena acima do mínimo em 2010 foi a do lateral-esquerdo Triguinho. Nesse caso, pesou o fato do jogador ser reincidente. Ele foi julgado pela expulsão em uma partida contra o Figueirense. Tirando este, alcançamos ótimos índices, reforça Itamar Cortes, que já havia conquistado números positivos no STJD em 2009.
Os advogados ressaltam ainda a estrutura do clube, que auxilia muito em todos os caminhos do processo. O núcleo multimídia está sempre atento coletando imagens e demais subsídios para os julgamentos. Além disto, há participação do Departamento de Futebol que sempre libera atletas para irem aos julgamentos, destaca Gustavo Nadalin, gerente jurídico do Coritiba.