Coritiba

Keirrison vê artilheiro do Peixe “morrer pela boca”

O atacante Keirrison, do Coritiba, está com o caminho mais livre para se tornar artilheiro do Brasileirão. Vice-líder na tábua de goleadores, com 20 gols, ele viu o Superior Tribunal de Justiça Desportiva suspender o atacante Kléber Pereira — atual artilheiro da competição, com 21 gols — por dois jogos. Com essa punição, o jogador do Santos não vai mais atuar neste ano.

Kléber Pereira pegou dois jogos de gancho em um julgamento realizado na segunda-feira à noite. Motivo: ter declarado que o árbitro goiano Elmo Resende Cunha “estava com os bolsos cheios”, insinuando que ele recebeu dinheiro para favorecer o Vasco no jogo contra o Santos, em 8 de novembro. Na ocasião, a equipe carioca venceu por 1 a 0, com um gol de pênalti polêmico.

Assim, as chances de Keirrison se tornar o artilheiro do Brasileirão são grandes. Se ele marcar pelo menos duas vezes nos dois jogos restantes  — Vasco, neste domingo, em casa, e Sport, em Recife, no dia 7 de dezembro —, já terá feito mais gols que o atacante do Peixe. “É uma responsabilidade que eu tenho, mesmo sendo novo”, falou o atacante. “Tem que encarar com normalidade e continuar trabalhando”.

Keirrison, curiosamente, está à frente de Kléber Pereira em termos de finalizações convertidas em gols. Neste Brasileirão, o atacante coxa-branca arrematou 40 vezes e marcou 20 gols, um aproveitamento de 50%. Já o goleador do Santos precisou de 64 finalizações para marcar 21 gols, um porcentual de 32%. Os dois ainda concorrem ao Chuteira de Ouro, da revista Placar, que premia o maior artilheiro do país no ano, em todas as competições. Ambos marcaram 40 gols até agora.

O único risco para Keirrison ser o artilheiro do Brasileirão é o restante da concorrência. O atacante Washington, do Fluminense, tem os mesmos 20 gols e mais duas partidas pela frente — contra São Paulo (fora) e Ipatinga (em casa). Logo abaixo dele aparecem Alex Mineiro (Palmeiras), com 19 gols, e Guilherme (Cruzeiro), com 18.





Renovação
O coordenador de futebol do Coritiba, Paulo Jamelli, anunciou ontem que o clube renovou contrato com o lateral Guaru, que também atua no meio-campo. O vínculo, que iria até maio de 2010, foi estendido até dezembro do mesmo ano. O objetivo é impedir desligamentos precoces com competições em andamento. “Ainda estamos negociando com outros, como o João Henrique, Rodrigo Mancha, Ricardinho, Marlos”, citou Jamelli. Ao todo, o Coritiba tem 16 jogadores com contrato se encerrando neste ano.

Técnico
Jamelli, por outro lado, negou ontem que o Coritiba tenha sondado o técnico Silas, que levou o Avaí à primeira divisão nacional. O treinador, inclusive, havia renovado com o clube catarinense. “Li que ele (Silas) estava fechando, mas não é verdade, Nem eu nem o Homero (Halila, diretor de futebol) entrarmos em contato com ele”, falou. O mais cotado para o cargo é Alexandre Gallo (sem clube), mas o clube ainda não descartou totalmente Vagner Mancini, hoje no Vitória.

Absolvido
O lateral Marcos Tamandaré esteve presente ontem em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ele pegou um jogo de suspensão, pela expulsão no jogo diante do Grêmio, há 10 dias. Como já cumpriu, ele poderá enfrentar o Vasco, neste domingo. “A prova de vídeo ajudou a defesa para descaracterizar agressão, que é um artigo muito pesado”, disse o advogado Itamar Cortes, que defendeu o jogador. O lateral acabou enquadrado no artigo 255 (ato de hostilidade), com suspensão de um a três jogos, e pegou a pena mínima, graças à boa esquematização da defesa no STJD.

Solidariedade
Em solidariedade às vítimas das enchentes no estado de Santa Catarina, o Coritiba lançou ontem uma campanha para arrecadar alimentos junto ao torcedor. A campanha será no último jogo da equipe em casa no Brasileirão, neste domingo, contra o Vasco. Quem foi ao estádio e levar 1 kg de alimento não perecível (exceto sal e açúcar) vai concorrer a dois kits de produtos oficiais do Coritiba.