Publicidade

Laudo não consegue determinar causa de incêndio na Electrolux

Ainda não se sabe o que causou o incêndio que destruiu um depósito da Electrolux, na divisa de Curitiba com Araucária, no dia 17 de setembro. É que o laudo que poderia apontar o que causou o fogo é inconclusivo. A polícia informou que não está descartada a possibilidade de incêndio criminoso.

O delegado titular do 11° Distrito Policial, Oliveira Brito, recebeu apenas na semana passada o laudo. Segundo ele, não foi possível apontar o que teria causado o fogo por conta da extensão do incêndio. Agora, serão ouvidos funcionários e seguranças do depósito para tentar descobrir como o fogo começou.

Brito apontou ainda que pode pedir um novo laudo ao Instituto de Criminalística. O fogo no depósito, que fica às margens da rodovia do Xisto, teria começado em uma coluna onde estavam guardadas geladeiras. Cerca de 100 pessoas estavam no local quando o incêndio começou, mas ninguém ficou ferido. O maior risco era a inalação da fumaça pelos moradores da região – cerca de 30 mil pessoas foram afetadas, segundo a Defesa Civil de Curitiba.

O inquérito policial sobre o caso deve ser finalizado daqui a um mês.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES