Publicidade

Líbano: manifestantes voltam às ruas após repressão a protesto anterior

Milhares de libaneses voltaram a protestar neste domingo do lado de fora do Parlamento em Beirute. O novo protesto ocorreu horas depois de as forças de segurança terem afastado os manifestantes, usando gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Na madrugada de sábado para domingo, ocorreu uma das mais violentas repressões a manifestantes desde que os protestos contra o governo em todo o país começaram, dois meses atrás. Os confrontos noturnos em Beirute deixaram mais de 130 feridos, de acordo com a Cruz Vermelha e a Defesa Civil Libanesa. A Cruz Vermelha disse que nenhum dos feridos estava em estado grave e a maioria foi tratada no local.

Segundo a Agência Nacional de Notícias, no norte do Líbano foram incendiados os escritórios de dois grandes partidos políticos. Em Beirute, os manifestantes criticaram neste domingo a repressão aos protestos e pediram um novo chefe de governo independente não afiliado a partidos políticos tradicionais.

A violência na madrugada e os protestos no domingo ocorreram poucas horas antes de o presidente do Líbano se reunir com representantes de blocos parlamentares para nomear um novo primeiro-ministro. Após semanas de brigas e apesar dos pedidos dos manifestantes por um

governo, os políticos parecem empenhados em trazer de volta Saad Hariri, que renunciou ao cargo em 29 de outubro. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES