Assine e navegue sem anúncios [+]
infraestrutura

Ligeirão Norte-Sul: obras começam pelo bairro Portão

(Foto: Franklin de Freitas)

Tiveram início ontem, na estação-tubo Morretes, no Portão, as obras do Ligeirão Norte-Sul. Os serviços se estenderão por 12 meses da Praça do Japão, no Água Verde, até o Terminal do Pinheirinho. A requalificação das estações-tubo vai possibilitar a conclusão do roteiro do Ligeirão do Santa Cândida ao Pinheirinho, bastante aguardada pelos curitibanos.

Divididas em três lotes ao longo das avenidas República Argentina e Winston Churchill, as intervenções estão sob a supervisão da Secretaria Municipal de Obras Públicas e são executadas pela empresa Betacem e o consórcio Compasa/BR Infra Construções.

Para os serviços na estação-tubo Morretes, que também fica em frente ao Colégio Estadual Pedro Macedo, ontem foram implantados desvios na Avenida República Argentina, no sentido Centro. O primeiro desvio acontece no trecho entre as ruas Engenheiro Niepce da Silva e Airton Niepce da Silva. E, o segundo, entre as ruas Airton Niepce da Silva e Morretes.

O acesso aos moradores da região afetada pelos desvios está liberado. Durante a noite, quando as obras são paralisadas, a pista fica sem restrição ao tráfego. A previsão é de que os desvios perdurem até o próximo sábado (8/8) e que a estação-tubo Morretes seja removida na noite de sexta-feira (7/8).

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, já estão sendo feitas na República Argentina as agulhas para que os ônibus entrem e saiam da canaleta, lombadas, sinalização e implantação de tubos do novo sistema de drenagem.

“Estamos fazendo o trabalho que precede a remoção da estação-tudo e, na sequência, entraremos na fase do desalinhamento dos pontos de parada do transporte coletivo, com os serviços no pavimento, que será de concreto, e nas calçadas”, apontou Rodrigo Rodrigues.

Será feita a requalificação de 26 estações-tubo no corredor de transporte para completar o roteiro do Ligeirão Norte-Sul, do Santa Cândida ao Pinheirinho. A pavimentação em concreto será aplicada nos pontos de parada e novas calçadas também serão feitas. E, em conjunto com a nova estrutura de transporte coletivo, também serão implantadas ciclofaixas ao longo do eixo estrutural.

Milhares de passageiros
Segundo dados da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), empresa responsável pela gestão do transporte coletivo da capital paranaense, pelo eixo Norte-Sul são transportados diariamente 350 mil passageiros. Durante a pandemia do novo coronavírus, esse número registrou uma queda de 44% e atualmente são 195 mil passageiros por dia a utilizar os ônibus que circulam no eixo.

Durante a realização das obras, o sistema de transporte não será paralisado. Para a operação da Linha Direta de biarticulados no trecho Sul serão feitas intervenções para permitir a ultrapassagem nos dois sentidos das estações-tubo Petit Carneiro, Silva Jardim, Dom Pedro I, Morretes, Carlos Dietzsch, Itajubá, Sebastião Paraná, Vital Brasil, Hospital do Trabalhador e Pedro Gusso no eixo da Avenida República Argentina. E, ainda, as estações José Carlos Braga Bettega, Santa Regina e Ouro Verde, na Avenida Winston Churchill.

Enquanto o trabalho estiver em andamento, os ônibus farão desvio pela pista lenta do eixo estrutural.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK