Assine e navegue sem anúncios [+]
pandemia

Liminar permite a reabertura de bares em Curitiba

Bares estão entre os alvos da fiscalização em Curitiba
Bares estão entre os alvos da fiscalização em Curitiba (Foto: Hully Paiva/SMCS)

O juiz Jailton Juan Carlos Tontini, da 3ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, acatou pedido de liminar da Associação Brasileira de Bares e Casas Notunas (Abrabar) para reabertura de bares na capital mesmo durante a bandeira laranja para Covid-19. Só poderão abrir os bares que têm alvará secundário para restaurante.

Na prática, eles poderão abrir, mas no horário permitido para restaurantes, ou seja, segundo o último decreto da Prefeitura de Curitiba, até às 22 horas, de segunda a sábado e após esse horário e aos domingos, podem funcionar apenas na modalidade delivery e drive-thru. Pela decisão da Justiça, os bares também só poderão servir bebida alcóolica acompanhada de refeição. A Prefeitura de Curitiba só vai se manifestar sobre a liminar quando for informada da decisão judicial.

“Nossa luta é pela justiça com estes estabelecimentos, porque esses bares têm alvará secundário podem servir refeição, eles têm porção, lanche e até pratos, e não estavam podendo. São mutos dias fechados, eles precisam abrir para sobreviver”, afirmou o presidente da Abrabar, Fábio Aguayo. “Queremos fazer tudo direito, seguindo as regras do jogo, ou seja, o que o alvará permite”, disse.

“O que estava acontecendo é que fiscais estavam fechando os bares mesmo com alvarás secundários. Claro, que vamos trabalhar todas as indicações da vigilância sanitária e cuidados”. De acordo com Aguayo, os bares já deveriam começar a abrir ontem.

Aguayo lamentou que a Prefeitura tenha negado o pedido da associação para que os restaurantes abrissem no Dia dos Pais, no próximo domingo. “Nós queríamos muito trabalhar no domingo Dia dos Pais. Precisamos recuperar o bom senso no meio da pandemia. Os parques todos cheios e os estabelecimentos sofrendo. O que vai acontecer é que muitos locais vão abrir no domingo no peito, principalmente na periferia, correndo risco”, alertou o presidente da Abrabar.

Brasil se aproxima das 100 mil mortes e três milhões de casos confirmados
O balanço diário do Ministério da Saúde divulgado ontem totalizou 98.493 mortes desde o início da pandemia no País. Desde a quarta, foram registrados pelas secretarias locais de saúde 1.237 novos óbitos. O número acumulado de casos da doença chegou a 2.912.212. Nas últimas 24 horas, o painel do órgão recebeu a notificação de 53.139 novos casos das autoridades locais de saúde.

Se manter este ritmo, os casos de óbitos confirmados pela Covid-19 deve superar os 100 mil casos neste final de semana. Da mesma forma, o número total de casos deve atingir os três milhões de casos até o final do fim de semana.

Curitiba — A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) confirmou ontem mais 13 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Com os novos dados, Curitiba chega a 660 mortes pela Covid-19. O boletim mostra ainda 476 novos casos da doença em moradores da cidade. Até agora, 22.779 pessoas testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, das quais 16.920 pessoas estão liberadas do isolamento e sem sintomas da Covid-19.

Entre os casos confirmados, 544 pacientes estavam internados em hospitais públicos e privados da capital paranaense até ontem, 232 deles em UTIs.
Paraná — A Secretaria de Estado da Saúde atualizou ontem os dados sobre a Covid-19 no Estado. Foram confirmados mais 1.924 infecções e 60 mortes no Paraná. O Estado acumula 86.303 diagnósticos positivos e 2.200 óbitos em decorrência da doença.

Os pacientes que faleceram residiam em Curitiba (17), Arapongas (5), Apucarana (4), Maringá (4), Campo Mourão (3), Foz do Iguaçu (3), Antonina (2), Colorado (2), Fazenda Rio Grande (2), Londrina (2), Paranaguá (2).

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK