Manifestação

Loja do Carrefour é alvo de protestos também em Curitiba

Cerca de 60 pessoas realizaram um protesto nesta manhã de domingo, 9, em frente a loja do Carrefour, no bairro Mossunguê, em Curitiba. Eles postestavam contra a morte da cachorrinha Manchinha - o cachorro abandonado que morreu em 30 de novembro, depois de ser ferido pelo segurança de um supermercado da mesma rede em Osasco, na Grande São Paulo.

De acordo com as informações da Polícia Militar, alguns manifestantes chegaram a tentar bloquear a entrada do supermercado, mas foram impedidos pela polícia.

Carrefour

Em nota, o Carrefour disse que, além de afastar o funcionário, "se reuniu com diversas ONGs e entidades que atuam com a causa animal, ouvindo suas solicitações e recomendações para a construção de iniciativas em prol da causa".

O supermercado também afirmiu que deve tomar várias ações após a morte de Manchinha como a revisão dos treinamentos de colaboradores, parceiros e prestadores de serviço; ampliação das feiras de adoção de animais em todo o país.

Além disso, disse que criará o "Carrefour Pet Day" no dia da morte do cachorro, "quando apoiará com recursos entidades de acolhimento e defesa animal". O supermercado em Osasco também foi alvo de protesto. No sábado (8), atividades do meio ambiente levaram cachorros para o ato e seguram cartazes pedindo justiça.