Lucas Veríssimo lamenta os erros do Santos em jogadas de bola parada no clássico

Capitão do Santos no clássico contra o São Paulo, o zagueiro Lucas Veríssimo era a imagem do inconformismo após a derrota por 2 a 1 da equipe alvinegra, de virada, neste sábado, no estádio do Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Ele não engoliu o fato de seu time ter desperdiçado a vantagem conquistada no primeiro tempo com dois gols sofridos na etapa final em jogadas de bola parada.

Esse problema, aliás, é recorrente na equipe comandada pelo técnico português Jesualdo Ferreira. Segundo Lucas Veríssimo, é preciso trabalhar duro para corrigir o defeito o mais rápido possível. "Tomamos dois gols bestas", lamentou o jogador. "Não é de hoje, já houve outras partidas em que levamos gols dessa mesma maneira. A gente tem de corrigir isso".

O que mais incomodou o zagueiro foi ver os erros se repetirem em um clássico. Ele acredita que nesse tipo de partida os jogadores precisam estar mais concentrados do que nos demais jogos, mas não foi isso o que ocorreu com os atletas do Santos no Morumbi. "Nós não podemos perder um clássico com dois gols de bola parada", disse Lucas Veríssimo.

Como a partida contra o Olímpia, do Paraguai, não vai mais ser disputada nesta terça-feira, uma vez que a Copa Libertadores está suspensa por causa da pandemia do coronavírus, Jesualdo Ferreira terá uma semana para melhorar o desempenho de sua defesa nas jogadas de bola parada até o próximo compromisso pelo Paulistão, no sábado, contra o Santo André. Isso, é claro, se o torneio estadual não for também suspenso até lá.

Uma vitória sobre a equipe do ABC vai classificar o Santos para as quartas de final do Paulistão com uma rodada de antecedência.