Publicidade
Athletico 1 x 1 Paraná

Lúcio Flávio comemora empate contra o Athletico e diz que time paranista mostrou ter potencial

(Foto: Valquir Aureliano)

O ponto conquistado fora de casa pelo Paraná Clube contra o Athletico Paranaense foi motivo de orgulho para o auxiliar-técnico Lúcio Flávio, que comandou a equipe do banco de reservas neste domingo (02 de fevereiro) por conta da suspensão do treinador Allan Aal. Segundo o ex-meia, a postura da equipe foi o ponto mais positivo da atuação, que teria servido para o elenco demonstrar ter potencial.

"Hoje, diante de um cenário que nbão era favorável, conseguimos sair numa situação melhor (do que contra o FC Cascavel, na última rodada), satisfeitos com a performance. Óbvio que esse jogo vai servir de parâmetro, mostra que o grupo tem potencial e precisa acreditar nisso, demonstrar uma confiança", disse Lúcio Flávio. "Mesmo tomando o gol tão cedo, a postura foi boa. Até nisso os atletas nos supreenderam com adaptação rápida ao gramado. Conseguimos ter ótima postura no segundo tempo. Além do gol, teve lance muito duvidoso no segundo tempo, entre o Marcio Azevedo e o Michel, que foi empurrado. Poderíamos ter até vencido o jogo.  O que enfatizamos agora no vestiário foi parabenizá-los não só pelo resultado, mas também pela postura."

Ainda segundo o auxiliar, a opção por utilizar uma escalação mista, com alguns jogadores considerados reservas e outros titulares, foi por conta da série que a equipe enfrentou nas últimas semanas e pelo confronto válido pela Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Palmas (TO). "Sabíamos das necessidades que nós teriamos, em função da Copa do Brasil. Vocês sabem da importância desse jogo. E vínhamos de uma sequência de quatro jogos. Alguns jogadores já estavam com desgaste. Optamos por iniciar com alguns, como o Thales e o Kaio, que estavam com melhor condição."

Por fim, Lúcio Flávio também comentou que o objetivo do clube é terminar a primeira fase do erstadual entre os quatro primeiros. Para isso, porém, admitiu ser necessário uma evolução técnica da equipe. "Tecnicamente vamos ter de evoluir bastante e são esses detalhes que fazem diferença no jogo. Mas isso é uma evolução natural e o tempo vai demonstrando isso. São muitos jovens, hoje finalizamos o jogo com quatro jogadores da base em campo. Isso é uma possibilidade boa para esses jogadores. O Paraná dá essa oportunidade e os jogadores têm de dar a resposta positiva dentro de campo."

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES