Publicidade
Estudo

Lugar mais limpo das casas são os banheiros e os que mais sujos, as cozinhas. Veja de quem é a culpa

(Foto: Divulgação)

Segundo um estudo feito pela NSF International, uma instituição não governamental que promove o desenvolvimento de técnicas para melhorar a saúde da população, os locais mais limpos são os banheiros, enquanto os que mais contêm germes são as cozinhas. O estudo apontou que as esponjas de lavar louça eram o objeto que mais abrigava organismos responsáveis por causar doenças. Foram encontrados coliformes que podem causar salmonela e intoxicação alimentar em 80% das cozinhas das casas em que a pesquisa foi realizada.

De acordo com o especialista em bacteriologia do LANAC – Laboratório de Análises Clínicas, Marcos Kozlowski, a higienização da cozinha é um passo muito importante para prevenir doenças, principalmente aquelas que envolvem o sistema digestório. “A esponjinha de lavar louças é o objeto que vira foco de bactérias na cozinha. Ao limpar pratos, talheres e panelas, por exemplo, ela também acumula fragmentos de alimentos e gordura, que junto com a umidade, acabam se transformando no lar ideal de microorganismos, por isso, é necessário um maior cuidado na higienização desse utensílio, assim como os panos de pia”, afirma.

O especialista explica que para a higienização é necessário o uso de sabão e água quente, para depois que secarem guardá-los em local seco e limpo. “Mesmo que a esponja e o paninho sejam higienizados, a troca precisa ser periódica. Eles devem ser descartados quando a sujeira não puder ser removida ou antes de começarem a despedaçar”, aconselha.

Segundo o bacteriologista, também é preciso ter cuidados de higiene com outros utensílios da cozinha e a atenção deve ser redobrada para evitar o acúmulo de bactérias no ambiente. “A atenção vale para tábuas de bater carne, rolo de macarrão, escorredores de louça e para o lixinho de pia: todos devem ser lavados com cloro ou água sanitária para eliminar micro-organismos e, depois de secos, armazenados em local arejado. As lixeiras devem ser limpas e desinfetadas após o uso, com álcool 70% ou cloro, e devem ser mantidas fechadas com a tampa.”

“Para limpar o chão da cozinha, é necessário passar um pano umedecido com a solução com detergente e depois com água sanitária. Nunca utilize as duas soluções juntas, ao mesmo tempo, pois uma anula o efeito da outra”, completa, lembrando que a limpeza é fundamental para eliminar qualquer resíduo dos utensílios e manter a cozinha o mais longe possível de bactérias que são prejudiciais a saúde.

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES