Má fase de Tiago Volpi desafia o São Paulo contra o líder Atlético-MG

"Uma grande equipe começa com um grande goleiro." A frase repetida como um mantra no futebol serve perfeitamente para explicar o momento do São Paulo. No caso, o problema é não ter o tal grande goleiro. A fase ruim de Tiago Volpi desafia mais uma vez o time do técnico Hernán Crespo no jogo com o líder Atlético-MG, neste sábado, às 21h, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Diversas jogadas no empate sem gols com o América-MG, na última quarta-feira, comprovaram que não há mais confiança no goleiro. Os zagueiros se esforçaram para cortar o lance antes de chegar para que Volpi pudesse trabalhar. Arboleda e Miranda optaram por afastar para escanteio bolas que pingaram na pequena área, quase nas mãos do companheiro.

Volpi e Arboleda, inclusive, tiveram uma discussão forte quase no final da partida. O goleiro espalmou um cruzamento de maneira errada e quase Rodolfo aproveitou de cabeça. O zagueiro reclamou e o camisa 1 respondeu, questionando o posicionamento do companheiro ao permitir o cabeceio. A situação só não ficou pior porque o equatoriano desistiu do bate-boca.

A verdade é que o goleiro está sendo questionado há algum tempo. A torcida culpa Volpi pela eliminação na Copa Libertadores, quando ele falhou contra o Palmeiras nas duas partidas das quartas de final. Depois disso, o camisa 1 foi o responsável direto pela queda na Copa do Brasil, com outro erro grotesco no gol que abriu o caminho da classificação do Fortaleza às semifinais.

Crespo, no entanto, não tem opção neste momento. O reserva imediato, Lucas Perri, se mostrou inseguro nas oportunidades que recebeu nesta temporada. A solução definitiva só em 2022, quando o São Paulo pretende contratar outro goleiro para pelo menos rivalizar com Volpi, embora o discurso público seja outro, justamente para não piorar ainda mais esta situação.

"Com relação ao Volpi, posso dizer a você que é um goleiro que trabalha muito e já nos salvou em diversas oportunidades. Também tenho convicção que não devo muito como dirigente me render ao que as pessoas veem. Tenho de me render ao que eu vejo", disse Carlos Belmonte, diretor de futebol do clube, depois do erro de Volpi na eliminação da Copa do Brasil.

Com Volpi em um momento ruim, o São Paulo necessita da vitória contra o líder. O empate com o América-MG frustrou os planos de Crespo de conseguir se afastar da zona de rebaixamento. A equipe do Morumbi soma 26 pontos e está com uma folga de apenas três para o Juventude, o primeiro integrante do grupo da degola.

Do outro lado, o técnico Cuca ainda não definiu qual estratégia pretende utilizar para o confronto, afinal tem jogo importante na terça-feira, com o Palmeiras, pela semifinal da Libertadores. Keno (virose), Diego Costa, Savarino (lesão muscular) e Tchê Tchê (suspenso) nem sequer viajaram para São Paulo. Independentemente da escalação, o time mineiro será forte.

Uma das principais contratações do time mineiro, Diego Costa se machucou no jogo de ida contra o Palmeiras. Já fez exames, mas o clube não divulga os resultados e não especifica a eventual lesão. Assim como o atacante, outros jogadores poderão ser poupados, mais por conta da partida decisiva de terça do que por problemas físicos.

Cuca pode aproveitar para dar chance ao jovem atacante Sávio no decorrer da partida. O jogador de apenas de 17 anos voltou a ser relacionado, após se destacar nas categorias de base do Atlético.

Líder do Brasileirão, o time mineiro vive seu melhor momento na temporada. Além de ostentar sete pontos de vantagem sobre o vice-líder Palmeiras, está nas semifinais das outras duas grandes competições da temporada, a Libertadores e a Copa do Brasil. Se vencer neste sábado, terá ainda mais tranquilidade para dar atenção aos torneios de mata-mata.