Publicidade

Mãe tenta salvar o filho e os dois morrem afogados

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mãe e filho que se afogaram na represa de Jurumirim, em Itaí (306 km de SP), na tarde de quinta (18), morreram depois de darem entrada no Pronto-Socorro de Avaré (265 km de SP).

Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Avaré, uma equipe foi acionada por volta das 16h30 para atender uma ocorrência de afogamento na represa, que é conhecida na região como Prainha do Itaí.

Quando chegaram, os bombeiros encontraram uma das vítimas já fora da água. Era Erick Miguel da Silva Alves, de 5 anos, que foi retirado por pessoas que estavam na represa Jurumirim. Uma médica, que também estava no local, ainda prestou os primeiros socorros na criança até a chegada da equipe do Samu.

Os bombeiros iniciaram então os trabalhos de mergulho em busca da outra vítima, a mãe da criança, Camila Bianca Pereira da Silva, de 24 anos, que estava grávida de sete meses. Ela foi encontrada e retirada da água pelos bombeiros. Os dois foram levados em estado grave pelo Samu ao Pronto-Socorro de Avaré, mas acabaram não resistindo. A criança que ela estava esperando também morreu. 

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros de Avaré, Erick e o padrasto brincavam na água em uma profundidade de um metro e meio, quando o homem se desequilibrou, caiu em uma vala de mais de dois metros e meio de altura e soltou a mão do menino, que começou a se afogar. A mãe, Camila Bianca, estava às margens da represa, viu o acidente e correu para a água para tentar socorrer o filho, mas acabou se afogando também.

O caso foi registrado pela Polícia Civil de Avaré, que investigará o acidente. Os corpos de Camila e Erick passaram por exame no no IML (Instituto Médico Legal) da cidade, na manhã de ontem. Mãe e filho foram enterrados no Cemitério Municipal de Avaré já no período da tarde.

DESTAQUES DOS EDITORES