Publicidade
Polêmica

Maicosuel deixa o Paraná e torcedores comemoram em redes sociais

Maicosuel lamenta gol perdido contra o Ceará, na Vila Capanema, pelo Brasileirão 2018
Maicosuel lamenta gol perdido contra o Ceará, na Vila Capanema, pelo Brasileirão 2018 (Foto: Geraldo Bubniak)

O meia-atacante Maicosuel, 32 anos, está deixando o Paraná Clube. O jogador estava emprestado pelo São Paulo até o final de 2019. No entanto, chegou a um acordo com o clube paranaense e rompeu o vínculo. O clube paulista tem contrato com ele até maio de 2020, mas não tem interesse no atleta. A tendência é que seja novamente emprestado para outra equipe.

Maicosuel tem salário de R$ 170 mil mensais. O São Paulo pagou integralmente esse valor enquanto o jogador esteve no Paraná Clube – de julho de 2018 a março de 2019. O clube paranaense paga apenas os direitos de imagem — os valores não foram divulgados.

Em 2018, disputou seis jogos pelo Paraná – foi titular apenas uma vez. Não fez gols ou assistências. Em 2019, disputou seis partidas no Paranaense. Marcou dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o Foz — um deles em cobrança de pênalti. Não fez assistências.

Em março, o então gerente de futebol, o ex-goleiro Marcos, pediu demissão e revelou ter sido agredido verbalmente por Maicosuel.

REPERCUSSÃO
Em redes sociais, torcedores vibraram com a saída de Maicosuel. No Facebook e no Twitter, a reportagem não conseguiu encontrar alguém defendendo o jogador. “Foi tarde!!! Acredito q foi com o bolso cheio”, disse o torcedor W.L.. “Toda história que ele mesmo construiu lá atrás, botou tudo água abaixo. Uma pena”, afirmou o paranista G.M.. “Todo jogador deve ter consciência que chega uma hora que deve parar c/ o profissional. Se gosta de praticar futebol vai pro amador”, escreveu J.L.. “Já foi tarde! Xô Satanás!”, desabafou R.A..

CAMPEÃO ESTADUAL
Maicosuel surgiu na base do Guarani e se destacou no Paulistão de 2005 pelo Atlético de Sorocaba. Foi contratado pelo Paraná Clube no Brasileirão de 2005. Foi titular em três jogos e entrou como substituto em 11. Não marcou gols. Em 2006, foi campeão paranaense e vice-artilheiro do time na competição estadual, com cinco gols em 18 jogos (16 como titular). O artilheiro foi Leonardo (11 gols). Maicosuel era peça-chave no esquema tático do técnico Luiz Carlos Barbieri.

Barbieri pediu demissão após o título e reclamou do comportamento de um dirigente. Caio Junior assumiu em seguida e levou o Paraná ao quinto lugar no Brasileirão de 2006, posição que rendeu a inédita vaga na Copa Libertadores. Maicosuel atuou em 30 das 38 rodadas da competição nacional – foi titular em 21. Chegou a perder a posição para Sandro durante a campanha. Marcou quatro gols naquela edição. Os artilheiros do time foram Cristiano (12 gols), Leonardo (7), Angelo (6) e Sandro (6).

Em 2007, o meia-atacante foi vendido para o Cruzeiro. Os valores não foram revelados. Depois do Cruzeiro, rodou por Palmeiras, Botafogo, Hoffenheim, Udinese, Atlético-MG, Sharjah (Emirados Árabes), São Paulo e Grêmio.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES