Publicidade
IBGE

Mais da metade dos paranaenses está conectada à internet

São 6,64 milhões de pessoas (67,2%) online, segundo mapa da presença da tecnologia nos lares brasileiros da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
Mais da metade dos paranaenses está conectada à internet

Mais da metade da população paranaense está conectada à internet. São 6,64 milhões de pessoas (67,2%) com idade mais de 10 anos, acima da média nacional, de 64,7%. Os números são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e referem-se ao ano de 2016.

No fim do ano passado, O IBGE já havia liberado uma Pnad Contínua, mas com enfoque em dados sobre domicílios. Ela indicava que 63,3% das casas brasileiras possuíam acesso, além de mostrar a presença de TVs, telefones e geladeiras nos lares das pessoas. O detalhamento sobre a presença de tecnologias nos lares brasileiros está no suplemento de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).

Telefonia móvel
O equipamento mais usado para acessar à Internet no domicílio foi o celular (93,5%), presente em 6,2 milhões de domicílios, sendo o único meio utilizado para esse fim em 27,1% das residências com acesso. O computador ficou em segundo lugar e foi o único meio de acesso em apenas 5,4% das residências com Internet, embora presente em mais da metade (70,4%) desses domicílios. Enquanto isso, o tablet ficou na terceira posição (16,5%), seguido pela televisão (15,4%) e outros equipamentos (1,3%).

Nas grandes regiões, o uso do celular para acessar à Internet variou de 95,8% (Sul) a 98,8% (Norte) dos domicílios com acesso à Rede. Entre os domicílios com Internet, o uso do computador para acessar à Rede variou de 34,4% (Norte) a 66,5% (Sul). Em relação ao tablet, esse indicador variou de 10,5% (Norte) a 19,9% (Sudeste), enquanto para a televisão ele ficou de 4,8% (Norte) a 14,4% (Sul).

Eles X Elas
Em 2016, a proporção de homens conectadas foi maior que a de mulheres no Paraná, com uma diferença pequena: 67,2% deles tinham acesso, enquanto, o índice para elas era de 67,1%. Já os jovens, entre 19 e 24 anos, são a maioria dos conectados, com 89,6% online. Já os paranaenses com mais de 60 anos apresentavam o menor índice, de 24,1%

Considerando-se as grandes regiões, Nordeste e Norte eram as únicas a apresentar taxas de indivíduos conectados inferiores à média brasileira, de 52,3% e 54,3%, respectivamente. O Sudeste possuía o maior índice. Lá, 72,3% dos moradores tinham acesso, enquanto no Centro-Oeste a taxa é de 71,8% e no Sul, é de 67,9%.

Finalidade de navegação
A Pnad Contínua também apurou o motivo do acesso dos paranaenses que navegam na internet. A principal dessas atividades, apontada por 92,3% dos internautas, é trocar mensagens (de texto, voz ou imagens) por aplicativos de bate-papo.

Assistir vídeos (programas, séries e filmes) foi apontado por 76,5% dos paranaenses conectados e superou as conversas por chamadas de voz ou vídeo, indicadas por 74%.

Fora da web
Ainda que 67,2% da população paranaense tenha declarado acessar a internet, há 3,3 milhões de pessoas que se mantêm off-line.
Dentro desse grupo, a maioria (78,8%) disse não saber usar ferramentas online ou não ter interesse nisso. O serviço ser caro foi a justificativa de 13,4% dos desconectados.

DESTAQUES DOS EDITORES