Maus tratos

Mais de 200 animais são resgatados em três meses de operações conjuntas

(Foto: SMCS)

Terminou na última semana – e com um final feliz – a história de Caramelo, o primeiro cão apreendido em situação de maus-tratos em uma operação conjunta da Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba com a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) da Polícia Civil.

Depois de vacinado, castrado e microchipado, ele ganhou a chance de viver sob os cuidados de uma nova família e sob os princípios da guarda-responsável. A adoção aconteceu no Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (CRAR). Ele foi resgatado no início de fevereiro de uma casa no Alto da XV, em Curitiba, após denúncias recebidas pela rede.

Nos primeiros três meses de atuação, foram quase duas operações conjuntas realizadas por semana. A equipe do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, ao qual pertence a Divisão de Proteção Animal, aplicou 27 autos de infração, que ultrapassam o valor de R$ 250 mil.

Foram mais de 200 apreensões de animais neste período. Entre eles, aves silvestres nativas ameaçadas de extinção. Para receber os animais domésticos, foi necessário o apoio de Organizações Não-Governamentais e protetores independentes que ofertaram lares temporários.

Os silvestres foram encaminhados para o Centro de Apoio à Fauna Silvestre (CAFS), que faz parte do convênio do município com o Instituto Ambiental do Paraná

"Esperamos que a efetividade nas ações de fiscalização, além de garantir a melhoria imediata do grau de bem-estar individual dos animais resgatados, possa também repercutir e servir como exemplo e alerta aos demais cidadãos responsáveis por animais", disse o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo.  

Histórico

As operações conjuntas tiveram início em fevereiro, após reuniões com o delegado-titular da DPMA, Matheus Laiola, com o objetivo de dar celeridade à verificação das denúncias de maus-tratos contra animais que chegam ao município pela Central 156 e também a casos investigados pela Polícia Civil.

O Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna recebe apoio também da Secretaria Municipal da Defesa Social na rotina de fiscalizações, com a presença da Guarda Municipal e da Polícia Ambiental do Paraná.

Denúncias

A população pode ajudar o município informando à Central 156 quando identificar situações de maus-tratos a animais domésticos e silvestres, além de posse ilegal. A Rede de Proteção Animal recebe cerca de 30 denúncias dessa natureza diariamente.