Assine e navegue sem anúncios [+]
De álcool a máscaras Easybreath

Mais de 40 empresas já anunciaram doações para a luta contra o coronavírus. Veja a lista

(Foto: Divulgação)

Grandes e médias empresas brasileiras e paranaenses têm anunciado doações para ajudar no combate ao coronavírus. As doações vão de álcool gel, passando por máscaras, colchões e até transporte para profissionais. 

O governo federal colocou no ar a plataforma Todos por Todos, para que empresas, entidades e associações, além dos órgãos públicos, possam agora oferecer serviços e produtos gratuitos ou em caráter de emergência. A página é acessível pelo link www.gov.br/todosportodos.

A doação de álcool em gel, produtos de higiene e limpeza e outros itens pode ser feita por qualquer pessoa, sem sair de casa no Paraná. O aplicativo Paraná Solidário, disponível nos sistemas Android e iOS, permite fazer doações diretas para 305 instituições que atendem idosos, crianças e pessoas com deficiência, entre outros grupos vulneráveis.

O aplicativo conecta doadores e entidades beneficentes, facilitando as doações para quem precisa de ajuda. A solução foi desenvolvida pela assessoria de Gestão Inteligente e Inovação da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho e pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar).

“Estamos vivendo uma fase difícil, o momento é crítico, mas nem por isso podemos parar de ajudar o próximo. Mais do que nunca, esta é a hora de usar o aplicativo e ajudar quem mais precisa”, afirmou o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

O Bem Paraná fez um levantamento de algumas empresas que já anunciaram doação tanto no Paraná quanto no Brasil. Se a sua empresa também fez contribuição para a luta contra a pandemia em Curitiba, no Paraná e no Brasil pode mandar email para cidades@bemparana.com.br.

Alcopar e Refriko

O Governo do Estado está organizando uma operação logística para distribuir 52 mil litros de álcool, doados pela Associação de Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar). O produto será destinado a hospitais, ambulâncias do Samu e Siate, centros de socioeducação, casas de semiliberdade, instituições de acolhimento e outras entidades assistenciais do Paraná.  A doação feita pela Alcopar, que reúne 28 usinas e destilarias que produzem álcool e açúcar em todo o Paraná, foi do produto puro, também conhecido como álcool absoluto, com concentração alcoólica de 91%. Para que possa ser utilizado, a empresa Refriko, de Cambé, está processando gratuitamente o álcool absoluto, para transformá-lo em álcool 70. A empresa também está envasando o produto em estado líquido, que poderá ser utilizado na assepsia de ambientes.

O Boticário

“Quando cada um faz a sua parte, o todo fica cada vez mais forte”, acredita o Grupo O Boticário, que anunciou a doação de 1,7 tonelada de álcool em gel para a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba (PR). Com o produto faltando em muitos estabelecimentos – muitos deles cobrando preços abusivos –, no Brasil inteiro, a doação é mais do que bem-vinda: é necessária para ajudar a frear a expansão do Covid-19 na capital paranaense. O antisséptico faz parte da linha Cuide-se Bem e tem uma concentração de 78% de álcool etílico, que elimina 99% das bactérias.

GT Building

A incorporadora imobiliária  GT Building, do Paraná doou aproximadamente R$ 200 mil para a Santa Casa de Curitiba. O dinheiro será usado na compra de dois novos respiradores e também foi monitores. Os equipamentos são essenciais no tratamento de pacientes em estado mais grave que forem infectados pelo novo coronavírus.O respirador, Dräger Savina, custa R$ 84.400 cada. Já os monitores, que são do tipo multiparamétrico com capnografo, custam cerca de R$ 15 mil cada. 

Anjos Colchões

A fábrica da Anjos Colchões deu férias coletivas para oss funcionários no dia 19, mas 30 deles  se voluntariaram para fabricar 500 kits de toucas, aventais e máscaras com o mesmo material utilizado para a fabricação de colchões, seguindo as devidas normas técnicas.A doação foi feita para a rede municipal de Capitão Leônidas Marques, região de Cascavel (PR), cidade onde a fábrica se localiza.

Ortobom

Na última sexta (27), a Prefeitura de Arapongas recebeu 40 colchões hospitalares que foram doados através da empresa Ortobom. A iniciativa visa contribuir com o Plano Municipal de Contingência para Enfrentamento do Coronavírus. Conforme o prefeito Sérgio Onofre, os colchões serão utilizados para a acomodação das pessoas em situação de rua do município, que serão alocadas a partir da próxima segunda-feira (30), no ginásio do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), anexo ao Centro Social Urbano (CSU), no Jardim Aeroporto. O espaço servirá de abrigo emergencial durante a pandemia do coronovírus (CODIV-19).

Cachaçaria Morretes

A cachaçaria Porto Morretes começou a produzir nessa quinta-feira (26), álcool 70%, que será doado para a Secretaria Municipal de Saúde de Morretes, município do litoral do estado. O produto será destinado para a limpeza e higienização do hospital e de postos de saúde da cidade. Ao todo, poderão ser produzidos 500 litros de álcool por dia, pelo menos durante os próximos 30 dias. O período poderá ser prorrogado de acordo com a necessidade do município. Embora a cidade ainda não tenha registrado nenhum caso da Covid-19, o Coronavirus, a procura pelo álcool na cidade foi grande e o produto sumiu dos mercados.

Grupo Kyly

Por meio de comunicado, o Grupo Kyly, dono da marca de roupas Milon, diz que também realizou a doação de 1900 máscaras e 4800 luvas para profissionais de serviços de saúde de Pomerode, em Santa Catarina, e região. A produção iniciou na última segunda-feira, 23, e contou com o apoio da comunidade e de parceiro

Decathlon

Pacientes infectados que apresentam quadros graves precisam de internação e, em alguns casos, de respiradores artificiais, um artigo médico de alto custo e baixa disponibilidade. Por conta disso, um engenheiro italiano adaptou máscaras de snorkeling para funcionar como parte dos respiradores artificiais. A invenção foi testada e aprovada em um hospital civil de Brescia, cidade ao norte da Itália. Cerca de 3.000 máscaras Easybreath serão doadas pela empresa francesa de artigos esportivos Decathlon para empresas médicas de Campinas, Porto Alegre e Paraná. A Decathlon ressalta que os respiradores precisam ser adaptados por pessoas especializadas para que sejam usados como respiradores para atender os pacientes graves com covid-19, que apresentam dificuldade para respirar. Apesar de a invenção ter pedido de patente, ela é de livre uso para que hospitais possam atender os pacientes com a técnica demonstrada neste vídeo.

My Box

O Hospital Municipal do Idoso, em Curitiba recebeu dois contêineres da empresa MyBox para armazenamento dos equipamentos de proteção individual (EPIs) que serão utilizados pelos profissionais da Saúde no atendimento a pacientes suspeitos de coronavírus. Os equipamentos foram cedidos, por prazo indeterminado, e estão sendo usados para armazenar máscaras e aventais, facilitando a logística de distribuição destes EPIs. Guilherme Luckow, da área de projetos da MyBox, diz que a iniciativa da empresa durante este período de pandemia é humanitária. “Soubemos de empresas que têm elevado os preços e, seguindo o pensamento do proprietário, resolvemos oferecer todas as nossas unidades disponíveis”, conta Luckow. A empresa lançou uma campanha de doação de contêineres há uma semana. “Recebemos pedidos de mais de 20 instituições”, revela. A diretora administrativo-financeira da Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas), Deise Caputo, que administra o Hospital do Idoso, soube da campanha e fez as solicitações. A MyBox já separou mais um contêiner, o terceiro, para doar à fundação. A empresa MyBox também fez nesta semana a doação de outra unidade de contêiner especial para funcionar como ambulatório temporário no atendimento de casos suspeitos de Covid-19 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Tatuquara. O equipamento tem abertura frontal, lateral e janela para garantir a circulação de ar necessária no ambiente.

Produtos de Limpeza Ecoville

O álcool gel é o carro-chefe de vendas da rede de franquias de produtos de limpeza Ecoville, fundada pelo empreendedor Leonardo Castelo. Para ajudar no combate à Covid-19, ele anunciou a doação de 10 mil frascos de álcool gel em Joinville (SC). Do total, 3 mil foram destinados à Secretária Municipal da Saúde e outros 7 mil foram distribuídos à população carente da cidade.

Dermage

Com a autorização para farmácias de manipulação, a empresa de cosméticos e manipulação Dermage também iniciou a produção de álcool gel. Eles  anunciaram doações para o Instituto Nacional do Câncer (Inca), Retiro dos Artistas e outras instituições “selecionadas com a ajuda da classe médica, diz comunicado da marca nas redes sociais.

Volkswagen

A Volkswagen do Brasil colocou à disposição dos governos de São Paulo e do Paraná, uma frota de 100 automóveis e picapes para serem utilizados em atividades de logística e transporte.

99

A 99 doará R$ 4 milhões em corridas para a locomoção de profissionais de saúde. A medida foi na segunda-feira (23), e o benefício fornecerá, em primeiro estágio, 60 mil vouchers para a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Itaú Unibanco

O banco anunciou doação de R$ 150 milhões, por meio da Fundação Itaú para Educação e Cultura e do Instituto Unibanco, para infraestrutura hospitalar, compra de equipamentos, cestas de alimentação e kits de higiene, de forma a apoiar as comunidades mais vulneráveis.

Itaú, Bradesco e Santander


Itaú Unibanco, Bradesco e Santander vão doar, juntos, 5 milhões de testes rápidos para detectar a covid-19, além de equipamentos médicos, como tomógrafos e respiradores. A iniciativa levará em conta as orientações do Ministério da Saúde e a disponibilidade dos itens no mercado. As empresas constituíram uma força-tarefa com profissionais de cada instituição que definiu a logística para a importação dos kits de testagem e dos equipamentos.

Nubank

O Nubank anunciou na terça (25) a criação de um fundo de R$ 20 milhões para apoiar seus clientes em atendimento médico e psicológico remoto via vídeo (“teleorientação”), pedidos de supermercados e farmácias, entre outros serviços, durante a pandemia. A empresa afirmou também seguir adotando ações para minimizar os impactos do coronavírus na vida financeira de seus clientes, avaliando casos relativos a empréstimo pessoal e pagamento da fatura estão em canais de atendimento.

Gerdau e Ambev

As duas empresas se uniram ao Hospital Israelita Albert Einstein e à Prefeitura de São Paulo, e anunciaram que vão ajudar na construção de um hospital com 100 leitos para atender o público exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).A Gerdau oferecerá o aço, que servirá como principal matéria prima para o método construtivo, e Ambev vai contribuir na gestão do projeto. O valor do investimento não foi informado. Está defindido que o centro de tratamento será construído anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim, na zona sul de São Paulo. Segundo o anúncio, a nova área terá seus primeiros 40 leitos entregues em cerca de 20 dias, e o total de 100 leitos será finalizado até 30 de abril. 

Lojas Renner


O Instituto Lojas Renner, a companhia informou que destinará R$ 4,1 milhões para custear a compra de insumos para hospitais responsáveis por unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina (São José, em Criciúma, e São Donato, em Içara), Rio Grande do Sul (hospitais Conceição e Clínicas, de Porto Alegre) e São Paulo (unidades de referência e como o InCor).Parte do valor será destinado à comunidade do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, próximo à sede administrativa da companhia, onde vivem aproximadamente 35 mil pessoas.

Magazine Luiza

O Magazine Luiza doou respiradores e monitores cardíacos para a Santa Casa de Franca, hospital Emílio Ribas e unidade do SUS na Vila Guilherme, onde fica sua sede na Zona Norte da capital paulista. Segundo a empresa, está em andamento a doação de outros 30 respiradores ao Estado de São Paulo. A varejista ainda doou cerca de 1.000 colchões e 1.000 travesseiros ao estado do Pará, que montou um abrigo no estádio do Mangueirão para tirar moradores de rua do ambiente de risco.

Casas Bahia

A Fundação Casas Bahia, controlada pela Via Varejo, anunciou investimentos de R$ 1 milhão em iniciativas em regiões periféricas, além de fornecer EPIs, como máscaras e luvas para as instituições de acolhimento a idosos em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, onde está localizada a sede da Via Varejo.

Arezzo

O Grupo Arezzo&Co, conhecido pela produção de bolsas e sapatos, mobilizou fornecedores de tecidos, fábricas e a Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul para produzir 25 mil máscaras de proteção. As máscaras serão distribuídas pelas Secretarias de Saúde em Campo Bom, Novo Hamburgo e pela Secretaria de Saúde do Estado. Mais de 12 fábricas cederam seus maquinários para um grupo de voluntários produzir o primeiro lote. E um fornecedor de embalagens assumiu a organização em pacotes de 100 unidades.

Grupo Zaffari

O Grupo Zaffari realizou doação de R$ 10 milhões para a compra de equipamentos e insumos para serem utilizados no combate a pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito pelo presidente do Instituto Cultural Floresta (ICF), Leonardo Fração, que informou que os equipamentos serão entregues ao governo do Estado.  Os empresários, conforme Fração, vão equipar os 105 novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do bloco B do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), um dos prédios concluídos em 2019 e que ainda não foram equipados. "Estamos em uma mobilização social para proteger os grupos de risco e reativar a economia o mais rápido possível para não morrermos de pobreza", ressaltou.

Petrobras

A estatal vai doar ao SUS 600 mil testes para diagnóstico do novo coronavírus, que serão importados dos Estados Unidos e deverão chegar ao país em abril. Desse total, 400 mil serão entregues ao Ministério da Saúde e 200 mil à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro. O valor do investimento não foi informado. A petroleira informou também que irá direcionar parte da capacidade de processamento de computadores de alto desempenho (HPC) – os chamados “supercomputadores” - para colaborar com pesquisas de universidades sobre o combate ao coronavírus.

Vale

A mineradora anunciou a compra de 5 milhões de kits de testes rápidos para o novo coronavírus. Os testes, que permitem ter um resultado em apenas 15 minutos, foram comprados na China e serão entregues ao governo brasileiro até meados de abril. A empresa também está comprando de fornecedores chineses equipamentos de proteção individual, como óculos, luvas e máscaras, para médicos e enfermeiros. O material também será encaminhado ao governo brasileiro. O valor do investimento não foi informado.

Diageo e Pernod Ricard

As fabricantes de bebidas anunciaram que vão produzir e envasar 88 mil litros de álcool em gel, que serão destinados ao sistema de saúde dos estados do Rio de Janeiro e do Ceará. A Diageo, dona de marcas como Johnnie Walker, Smirnoff, Ypióca e Tanqueray, vai produzir e envasar 50 mil litros de álcool em gel 70%. A empresa vai usar a infraestrutura da fábrica em Fortaleza, para produzir e envasar 100 mil embalagens. A produção será doada à Secretaria da Saúde do Ceará. Já a Pernod Ricard, dona de marcas como Absolut, Ballantine’s, Chivas Regal e Jameson, informou que está produzindo na fábrica de Resende (RJ) 36 mil litros de álcool em gel. O produto será doado para hospitais localizados nos municípios de Volta Redonda, Resende, Quatis, Porto Real e Barra Mansa, todos no sul do Estado do Rio de Janeiro.

MRV e Banco Inter

O grupo da família Menin, que inclui as empresas MRV, Banco Inter e LOG CP, anunciou a compra no valor de R$ 10 milhões em respiradores mecânicos para a rede hospitalar do estado de Minas Gerais, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

Marfrig

A Marfrig Global Foods, maior produtora de hambúrgueres do mundo, anunciou na segunda-feira (23) a doação de R$ 7,5 milhões para o Ministério da Saúde. O valor será destinado à compra de testes rápidos para diagnosticar a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Unilever

A Unilever anunciou nesta quinta-feira (26) a doação de R$ 1 milhão em produtos de higiene e limpeza para o estado do Rio de Janeiro com o objetivo de ajudar na contenção do coronavírus. Segundo a empresa, 600 mil itens serão distribuídos pelo governo do Rio para as pessoas em situações de vulnerabilidade, hospitais e entidades de assistência a idosos. Ao todo, no Brasil, as doações da empresa somam R$ 3 milhões. Além do Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco já foram beneficiados.

Hering

A Hering anunciou na quarta-feira (25), por meio de seu perfil no Instagram, que mobilizou parte de sua produção para fazer uniformes de proteção para os profissionais da saúde. E que milhares de peças serão doadas a diversos hospitais para ajudar a combater o novo coronavírus.

EDP

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico, doou R$ 6 milhões à organização social Comunitas para a compra de respiradores hospitalares necessários para atender a leitos de UTIs dos hospitais públicos no estado de São Paulo. No total, a campanha da Comunitas arrecadou R$ 23,4 milhões com a ajuda de 150 empresas.

Mc Donald´s

O McDonald’s iniciou, na semana opassa, a doação de refeições para profissionais de saúde no estado de São Paulo. A iniciativa será expandida ao longo desta semana por meio do programa Bom Vizinho para 29 instituições em 22 cidades.  O McDonald’s, por meio da Associação dos Amigos do HC, fez a doação de refeições para os profissionais de saúde do Hospital de Clínicas da UFPR, como forma de gratidão pelo trabalho prestado durante a pandemia de Covid-19. A Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo, entregou, ao todo, 842 refeições para o HC e o Hospital Santa Cruz, em Curitiba.

Burguer King

Já o Burguer King anunciou  que parte do lucro líquido adquirido entre os dias 16 e 31 de março serão doados ao SUS (Sistema Único de Saúde). As ações envolvem as atividades do grupo Buger King e Popeye’s. O presidente Iuri Miranda, disse que “A melhor forma de direcionar esses recursos, será discutida com as autoridades competentes. ”

Pegeout

A fabricante de veículos de origem francesa vai produzir protetores faciais em sua unidade de Porto Real (RJ). Eles são usados por profissionais da saúde no combate ao coronavírus. Os equipamentos serão doados para autoridades das cidades próximas, e vão ser produzidos em parceria com a Fablab de Resende, cidade vizinha.

General Motors

A GM, dona da Chevrolet, líder do mercado automotivo do Brasil, está mapeando os respiradores quebrados do país, e fará uma força-tarefa para reparar os aparelhos. Para isso, vai adaptar suas fábricas brasileiras e mobilizar uma rede de funcionários voluntários. A empresa estima que há 5 mil respiradores parados.

Baterias Moura

A Moura, que atua no segmento de baterias, anunciou que fará a doação de 100 mil máscaras para reforçar as medidas de proteção individual na luta contra o coronavírus. A produção será coordenada pela empresa. A máscara foi desenvolvida pelas equipes de engenharia da Moura. Elas serão destinadas à população, aos funcionários e suas respectivas famílias e aos profissionais das revendas da marca em todo país.

Cacau Show

A Cacau Show anunciou a doação de R$ 1 milhão ao governo de São Paulo para a compra de respiradores para os hospitais mais necessitados do aparelho.

Invepar

O grupo Invepar anunciou a doação de 30 toneladas de alimentos para apoiar comunidades carentes no entorno de suas empresas no Brasil em quatro estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Bahia). A instituição irá liderar, ainda, ações de arrecadação em todo o país. A iniciativa faz parte da campanha Nós, criada pelo Instituto Invepar, em apoio às pessoas afetadas pelas consequências da quarentena no país. A primeira fase da ação consiste na doação de 15 toneladas de cestas básicas em comunidades dos bairros de Del Castilho, Mangueira, Jacarezinho, Coelho Neto, Acari e Pavuna, no Rio de Janeiro, próximas à Linha Amarela e a estações do MetrôRio.

XP Inc.

Nesta quinta-feira (26), a XP Inc. lançou a plataforma “Juntos Transformamos” para reunir doações visando à compra de cestas básicas, que serão repassadas para famílias em situação de vulnerabilidade social. A companhia doou R$ 25 milhões para compra dos insumos, que devem ajudar 100 mil famílias e serão distribuídas, inicialmente, com o auxílio das ONGs Gerando Falcões, Amigos do Bem e Visão Mundial.

Natura e Avon

A Natura vai suspender temporariamente a produção de maquiagens e perfumes em sete fábricas da Avon e Natura na América Latina, para que elas se dediquem à fabricação de álcool em gel e líquido. “Temporariamente, a empresa deixará de fabricar linhas como maquiagem e perfumaria, enquanto os estoques disponíveis deverão honrar os pedidos feitos por consultoras e revendedoras. Diante do cenário atual, a companhia também assumiu o compromisso de não adotar nenhum programa de demissões nos próximos 60 dias”, informou a Natura em nota. Quinze toneladas de álcool em gel e 150 mil litros de álcool em solução 70% serão doados integralmente à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo para serem utilizados em postos de saúde. A Natura a subsidiária Avon também anunciaram a doação de 2,8 milhões de unidades de sabonete líquido e em barra para comunidades carentes das principais cidades brasileiras e da América Latina. As fábricas terão esquema especial de segurança para a produção do álcool em gel.

Ypê

A Ypê, que fabrica produtos de higiene e limpeza, também anunciou que está produzindo e envasando álcool em gel – em frascos de detergente – para distribuir gratuitamente no país. O produto, que não era fabricado antes pela Ypê, será entregue a funcionários e a entidades de saúde na região de Amparo, interior paulista, onde fica a fábrica. A indústria também anunciou que vai doar 21 toneladas de sabão em barra para moradores da favela de Paraisópolis, em São Paulo. Na comunidade do Alemão, no Rio de Janeiro, serão entregues 25 toneladas do produto, o equivalente a mais de 125 mil unidades. A companhia lembra que o sabão em barra é eficaz na prevenção do novo coronavírus e pode ser usado tanto para lavar as mãos, quanto para a limpeza de superfícies.


Electrolux

A Electrolux do Brasil, líder no mercado de eletrodomésticos, produzirá máscaras protetoras a partir da mobilização de seus colaboradores das áreas de Engenharia e de Protótipo, que iniciaram a fabricação do material utilizando todas as impressoras 3D da unidade de Curitiba. Como apoio à população, foram também disponibilizados purificadores de água para o Hospital de Clínicas e refrigeradores para Campanha de Vacinação Drive Thru, da Prefeitura Municipal de Curitiba, a fim de incentivar o distanciamento social. “Em um momento difícil e inédito para todos nós, o papel da Electrolux é atuar fortemente junto às suas comunidades. Acreditamos que a conduta humana e sustentável de uma sociedade só é possível graças a união de pilares social, público e privado”, comenta Valéria Balasteguim, Vice-presidente de Recursos Humanos da Electrolux América Latina. A expectativa é distribuir mais de 500 máscaras aos hospitais públicos mais próximos como o Hospital de Clínicas, Hospital do Trabalhador, Hospital Zilda Arns, Hospital Erasto Gaertner e Hospital Pequeno Príncipe. Além desta iniciativa, a Electrolux participa em conjunto com a prefeitura na campanha de vacinação drive thru contra o H1N1, através da doação de 10 refrigeradores para ajudar no armazenamento das vacinas. A empresa também está oferecendo suporte em outras cidades as quais possui operações, como São Paulo, com a doação de mais de 400 refrigeradores e eletroportáteis, entre outros equipamentos, para os hospitais de campanha no estádio do Pacaembu e no Anhembi. 

WEG S/A

A WEG S.A. (B3: WEGE3 / OTC: WEGZY), anuncia a assinatura de um acordo de transferência de tecnologia com a empresa LEISTUNG Equipamentos Ltda., fabricante de Equipamento Médico-Hospitalares, para produzir respiradores artificiais que serão utilizados por pacientes com COVID-19. O contrato, assinado entre as empresas, concede à WEG a licença para produzir o respirador com base técnica no aparelho de ventilação mecânica pulmonar “Luft-3” da LEISTUNG. A Companhia vai utilizar a estrutura das suas fábricas de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, para produzir os respiradores e trabalha com a possibilidade de fazer ajustes ao projeto para agilizar a produção.O plano é viabilizar de imediato a compra de todos os componentes necessários para produzir 500 respiradores. Sendo instalada a linha de produção pela WEG, a Companhia terá capacidade estimada de fabricar 50 respiradores por dia e fazer entregas na segunda quinzena de maio.

Pormade

Em meio ao cenário do coronavírus (COVID-19), atos de solidariedade e preocupação com o próximo tem se destacado em todo o mundo. No momento em que a prevenção é fundamental, a Pormade, maior fabricante de portas do Brasil encontrou uma forma de contribuir com a proteção de profissionais da área da saúde que atuam na linha de frente do combate à doença. A empresa cedeu uma de suas máquinas 3D para a impressão de suportes das máscaras que fazem parte dos EPIs utilizados nos atendimentos.  "Inicialmente, serão produzidos 40 suportes de máscaras que, posteriormente, serão entregues à hospitais da região", afirma Claudio Zini, diretor-presidente da Pormade Portas. Com 80 anos de mercado, o investimento em ações sociais que promovem o bem-estar, saúde, educação e desenvolvimento da comunidade em que está inserida, já faz parte do DNA da companhia.  A ação acontece em conjunto com alunos e professores dos cursos de Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção do Centro Universitário Vale do Iguaçu (Uniguaçu), localizada na cidade União da Vitória, interior do Paraná, onde está a sede da empresa. Além da máquina, a Pormade doou também uma boa quantidade da matéria-prima utilizada na produção.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK