Manifestação marca a volta do feriadão

Uma manifestação promovida por ciclistas marcou o retorno do feriado prolongado do Dia do Trabalho. Perto do final da tarde, centenas de ciclistas foram até o quilômetro 83 da BR-277, já no perímetro urbano de Curitiba, e bloquearam parcialmente a pista sentido a Capital. O ato lembrava a morte de dois ciclistas na semana passada em trechos de rodovias na Grande Curitiba.
A manifestação reuniu perto de 300 ciclistas, que partiram da Praça 19 de Dezembro, na região Central de Curitiba, e foram em comboio para a BR-277. Lá, eles sinalizaram trechos considerados perigosos por eles pendurando bicicletas às margens da rodovia. Por causa do protesto, o tráfego na BR-277, que estava acima dos 1.500 carros por hora desde as 16h30, ficou complicado no sentido Capital. No final da tarde o congestionamento chegou a cinco quilômetros.


A intenção da bicicletada que ainda percorreu várias ruas de Curitiba era chamar a atenção para a falta de respeito de motoristas contra os ciclistas. O tráfego na BR-277 seguiu em apenas uma faixa durante o protesto, e só foi liberado totalmente ao fim do protesto, já no começo da noite de ontem.
Movimento — O movimento de retorno do feriado prolongado foi grande também pela BR-376, entre Curitiba e Santa Catarina. A estimativa é de que houve pico de mais de dois mil carros por hora a partir das 17 horas.
A BR-277, entre o interior e Curitiba, também ficou bastante movimentada durante toda a tarde de ontem, especialmente na praça de pedágio de São Luiz do Purunã. Na BR-116, entre Curitiba e São Paulo e entre a Capital e a divisa com Santa Catarina, também houve movimento acima do normal, mas sem congestionamentos.