Publicidade
Verde e amarelo

Manifestação pró-Bolsonaro reuniu milhares de pessoas em Curitiba, mas teve polêmicas

O momento em que a faixa de apoio à UFPR foi retirada
O momento em que a faixa de apoio à UFPR foi retirada (Foto: Franklin de Freitas)

Milhares manifestantes pró-Bolsonaro tomaram conta do Centro de Curitiba, ontem à tarde. Eles se concentraram na Praça Santos Andrade e seguiram pela Rua XV até a Boca Maldita.Todos vestiam verde e amarelo, mas as pautas eram as mais diversas. Alguns declararavam apoio ao presidente, outros ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, alguns falavam na Reforma da Previdência e tinham os que criticavam o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF).


O que mais repercutiu, no entanto, foi a retirada da faixa com os dizeres “EM DEFESA DA EDUCAÇÃO #OrgulhoDeSerUFPR #UniversidadePública #EuDefendo” da frente do prédio da Universidade Federal (UFPR). A faixa foi colocada durante as manifestações de apoio às instituições federais de ensino, que tiveram 30% das verbas cortadas pelo governo Bolsonaro.

A retirada da faixa foi aplaudida pelos manifestantes que, irritados com a cobertura da imprensa, hostilizaram e agrediram verbalmente e fisicamente pelo menos quatro jornalistas no local. Os profisssionais eram do Bem Paraná, da Gazeta do Povo, do Plural e um estudante do jornal laboratório da UFPR. Duas as vítimas registraram Boletim de Ocorrência no 8º Distrito Policial. O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor-PR), Gustavo Henrique Vidal, enviou uma nota da entidade de repúdio às agressões. “O SindijorPR repudia veementemente a violência contra jornalistas, profissionais responsáveis pela fiscalização da democracia. É preciso identificar os responsáveis pelas ações e punir com o rigor da lei”, diz a nota.

A estimativa dos organizadores é que 50 mil pessoas participaram do protesto em Curitiba. A Polícia Militar do Paraná não divulgou estimativa.

Caminhoneiros — Cerca 60 caminhões fizeram uma carreata em apoio às reformas e estacionaram no Centro Cívico .

Interior do Paraná - No interior do Estado, 24 cidades também tiveram manifestações pró-Bolsonaro. As mais significativas aconteceram em Londrina, Maringá, Guarapuava e Foz do Iguaçu.

No País — Ao menos 156 cidades em 26 estados e no Distrito Federal tiveram protestos ontem em defesa do presidente Jair Bolsonaro.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES