Publicidade
Banco Central 

Manutenção da taxa de juros indica fim do ciclo de queda da Selic 

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu ontem manter os juros básicos da economia brasileira em 6,5% ao ano. A decisão surpreendeu o mercado, que esperava uma redução da taxa. A decisão interrompeu um ciclo de 12 quedas consecutivas e foi tomada por unanimidade entre os integrantes do Conselho. A taxa Selic, no entanto, permanece no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, há 32 anos.
Para o setor produtivo e analistas do mercado, manutenção da taxa de juros indica provável fim do ciclo de queda dos juros para 2018. Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) , a medida foi conservadora, apesar de elogiar o trabalho da equipe econômica do governo nos últimos anos. Contudo, reforça a ideia de que o ajuste fiscal do governo seja complementado.
Já para as centrais sindicais, como a Força Sindical, a manutenção da taxa Selic “é apostar no fraco desempenho da economia”. “A política de redução de juros dos últimos meses, a “conta-gotas”, praticamente não favoreceu o trabalhador brasileiro. Continua, isto sim, a favorecer banqueiros e especuladores, que preferem aplicar no mercado financeiro”, diz nota da Força.
 

DESTAQUES DOS EDITORES