Violência

Mapa revela aumento da criminalidade em Curitiba

O Mapa do Crime do segundo trimestre de 2008, divulgado ontem pela Secretaria de Estado de Segurança, revela que em Curitiba a criminalidade aumentou em comparação ao mesmo período do ano passado. Das sete principais modalidades de crime  listadas pelo estudo, cinco registraram aumento de ocorrências, inclusive homicídio doloso, que  passou de 147 casos para 159 — um acréscimo de 8,17%. Mas a modalidade que teve o maior aumento de ocorrências na Capital paranaense foi furto de carros, que passou de 804, no segundo trimestre do ano passado, para 987 — 22,76%.

[MAIS]


O roubo de veículos também registrou alta e saltou de 1.520 casos para 1.733, o que resulta em um aumento de 4,19%. Juntos, roubos e furtos de carros aumentaram 14,01%, de acordo com os dados da Secretaria. No quesito crime de ameaça, o Mapa do Crime mostrou um crescimento de 14,2%, passando de 2.164 ocorrências no segundo trimestre do ano passado para 2.472 neste ano.

De acordo com a delegada-chefe da Delegacia da Mulher de Curitiba, Maria de Fátima Crovador Bittencourt, assim como ocorreu no trimestre passado, isto ainda é reflexo do aumento das denúncias por causa da Lei Maria da Penha. “Hoje, tanto a violência moral quanto a física podem resultar em cadeia para os agressores. Isto acaba incentivando as mulheres a denunciarem mais. Todos os dias nós realizamos prisões em flagrante aqui na delegacia”, disse ela.

O número de roubos passou de 3.371 para 3.728 — 10,5%. Na comparação entre os segundos trimestres de 2007 e 2008 há queda de ocorrências em dois quesitos em Curitiba: lesão, com queda de 8,6% e furtos, com redução de 10,9%. Entre abril e junho de 2007, a capital registrou 9.199 casos de furtos e, no mesmo período deste ano foram registrados 8.290. Segundo o delegado Luiz Carlos de Oliveira, da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba, a queda está ligada a uma ação forte da polícia, no combate a quadrilhas que atuavam especificamente em arrombamentos. “Conseguimos desmantelar diversos grupos de arrombadores, que estavam agindo aqui em Curitiba, com isso estamos conseguindo reprimir este crime e fazer com que os índices diminuam”, explicou.

Inverso — No Paraná, dos mesmos sete itens analisados, apenas dois apresentaram aumento de ocorrências no segundo trimestre de 2008 em relação ao ano passado, segundo dados do Mapa do Crime: homicídios dolosos (de 668 casos para 678) e crime de ameaça (de 10.899 casos para 11.572 casos). O número de casos de lesão corporal caiu de 5.506 para 5.231, furtos, de 26.374 para 24.211, roubos, de 7.013 para 6.899, roubos de carros de 841 para 800 e furto de carros de 1.654 para 1.637.

Os números divulgados pela secretaria de estado de segurança pública sobre curitiba

Homicídios    147    159    8,1%
Roubos    3.371    3.728    10,5%
Furtos    9.199    8.290    - 10,9%
Lesão    1.387    1.203    - 8,6%
Ameaça    2.164    2.472    14,2%
Roubos de veículos    716    746    4,1%
Furto de veículos    804    987    22,7%